Indiscutivelmente, a França, atual campeã mundial, possui um dos melhores elencos entre as seleções do futebol e, por isso, figura entre o panteão das favoritas à conquista da Copa do Mundo disputada no Catar. Nos últimos meses, por exemplo, contratempos passaram a fazer parte do cotidiano da equipe, ameaçando o sucesso no Oriente Médio.

A França, em 2018, foi campeã do mundo em uma campanha regular e segura, tendo a ajuda se constelação de craques, como Kyllian Mbappé (Paris Saint-Germain-FRA) e Antoine Griezmann (Atlético de Madrid-ESP). Quatro anos depois, a qualidade do elenco aumentou, mas lesões têm castigado os comandados de Didier Deschamps.

Pilares fora da Seleção Francesa

Quando se pensa na Seleção Francesa, logo se chega ao imponente meio-campo costumeiramente formado por N’golo Kante (Chelsea-ING) e Paul Pogba (Juventus-ITA). Os dois, por anos, formaram uma dupla de sucesso, aliando transpiração, elegância, força física e muita h