O que você procura?


Como ser piloto comercial

Elis Bohrer 16 de setembro de 2021 às 17:13
Tempo de leitura
6 min
Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Você sonha se tornar um piloto comercial (PC) mas não sabe por onde começar? Então, esse artigo é para você!

Seja por gostar de voar, pelos salários atrativos, rotina diferenciada, o fato é que ser piloto comercial é o sonho de muitas pessoas que não fazem a menor ideia do que precisam para exercer a profissão. E é sobre isso que vamos falar agora, como ser piloto comercial.  

Primeiramente, claro, vem o amor por voo, e estar preparado para cruzar um longo caminho até poder decolar profissionalmente.

Sem dúvida, o primeiro desafio a ser vencido até chegar à profissão de piloto é a questão financeira, já que é preciso estudar muito e, dois anos de curso podem sair em torno de R$ 70 mil.

Outro desafio a ser vencido é a questão da língua, é preciso saber falar inglês fluentemente, e isso, muitas vezes, acaba definindo uma contratação, portanto, se pretende seguir esse caminho, é bom já se matricular em um bom curso de idiomas.

No mais, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) tem diversas exigências quanto ao nível de conhecimento e número mínimo de horas de voo para obtenção da licença de PC.

Mas, é esse mesmo seu sonho? Então, nada de desanimar, confira nesse artigo tudo que é preciso para tirar o seu brevê (documento que dá ao seu titular a permissão para pilotar aviões) e aperte o cinto. 

LEIA TAMBÉM:  Natal 2021: tendências de decoração

Primeiro passo para se tornar um piloto comercial

Um fator altamente considerado na hora de ser aprovado pela ANAC é a experiência na profissão. Ou seja, nenhum piloto inicia sua carreira pilotando, de cara, um Airbus A380 com 800 passageiros a bordo. 

Assim sendo, o primeiro passo a ser dado é procurar tirar a certificação de piloto privado, a qual concede permissão para controlar aviões monomotores e multimotores sem remuneração. 

Também é preciso ter, no mínimo, 18 anos e ensino médio completo. 

Depois, é preciso passar pelo Certificado Médico Aeronáutico (CMA), que nada mais é que um exame médico de 2° classe. 

Você pode se interessar também em como ser comissário de bordo.

 As provas da Anac

Quanto às provas que terá que realizar, a primeira é teórica, tendo, no total, 100 questões, sobre as seguintes disciplinas: Teoria de Voo, Meteorologia, Conhecimentos Técnicos e Regulamentos de Tráfego Aéreo, Navegação Aérea Visual. 

Vale saber que nessa primeira prova, o aluno deverá acertar, no mínimo, 70 questões para ser aprovado para o curso prático.

Pronto, após ser aprovado na prova teórica, o aluno já poderá dar início a um curso prático de piloto em instituições aprovadas pela ANAC.

Para a emissão do certificado, é preciso concluir 40 horas de instrução e voo solo, entre outros requisitos, como número mínimo de decolagens e aterrissagens em aeródromos diferentes, número de horas em voos diurnos e noturnos, etc. 

LEIA TAMBÉM:  Conheça os 6 maiores benefícios para o corpo de quem toma chá verde

Só então, a licença será concedida, mediante exame prático de proficiência.

Após conseguir a licença de Piloto Privado

Pronto, conseguiu sua sonhada licença de piloto privado, agora é arregaçar as mangas para se preparar para os próximos passos que o levarão até o certificado de piloto comercial. 

O procedimento é bem parecido com o anterior.

Primeiramente, é preciso passar por um exame médico, já mais específico, chamado de exame de 1° classe, o qual fará uma investigação completa sobre a saúde do candidato, para descartar qualquer problema que o impeça de ser um piloto profissional.

O piloto deverá passar por mais um curso, o de aviação comercial, o qual tem duração de três meses, e sem ele não é possível realizar a prova teórica. 

Embora o conteúdo da prova seja, basicamente, o mesmo do anterior, para piloto privado, no entanto, ele possui um grau de dificuldade maior, exigindo mais aprofundamento nas questões.

Na verdade, há maior exigência e rigor nas provas pois, com essa licença, o piloto já estará apto a exercer atividade remunerada em companhias aéreas. 

Por isso, é muito importante investir em um bom preparo para essa prova, estudar muito e se dedicar, não esquecendo de estudar, também, inglês.

Mas, não só a parte teórica fica mais complexa nessa fase, o mesmo pode se dizer da parte prática.

Depois, vai para a segunda parte, que exige 115 horas de voo (mínimos exigidos pela Anac), mas com quantidade total variável de acordo com o desenvolvimento técnico do aluno.

LEIA TAMBÉM:  5 melhores formas de ganhar dinheiro online

Terminadas as horas de voo, é preciso fazer o voo cheque, precisando ser aprovado para obter a Licença de Piloto Comercial de Avião e, só então, com ela em mãos, poderá começar a exercer funções remuneradas. 

Porém, para chegar a pilotar um avião em companhia aérea é preciso acumular horas de voo como experiência.

O que fazer após obtenção da licença de Piloto Comercial?

Agora que você já sabe qual o processo para se habilitar como piloto comercial pela ANAC e ter seu Certificado de Habilitação Técnica (CHT) em mãos, está na hora de descobrir como conquistar o emprego dos sonhos!

As horas de voo representam a experiência de um piloto no mundo da aviação. 

Vale saber que, geralmente, as companhias aéreas exigem um mínimo de horas de voo, que varia entre 1.000 e 1.500, para a contratação de pilotos comerciais.

Por exemplo, em companhia como a Azul, o co-piloto precisa ter, no mínimo, 500 horas de experiência, além das licenças, precisa ter horas de simulador e certificado de inglês com nível mínimo exigido pela Organização de Aviação Civil Internacional.  

Por isso, a dica é procurar começar trabalhando em serviços remunerados em companhias de táxi-aéreo, transporte de cargas e voos executivos, para que possa adquirir a experiência necessária para conquistar futuramente posições melhores como piloto.