Agenda Cultural MGCulturaMúsicaRapShowTrap

Djonga agita fim de semana marianense com lançamento de álbum

Além do rapper, artistas locais como DogDu Beats, Lil Paulista e Rich Braza se apresentaram

No último sábado (6), a cidade de Mariana se tornou, além da primaz de Minas, a cidade do hip-hop. O município recebeu o show de lançamento do álbum Ladrão, terceiro disco do rapper mineiro Djonga. O show foi realizado na Arena Mariana e contou com excelente público.

Mariana, sede da Batalha das Gerais, já tem grande apreço pela cultura hip-hop, principalmente vinda do público jovem. Isso explica o grande número de pessoas dessa faixa etária no show. Mas foi possível ver público de todas as idades, partindo da mínima permitida.

Djonga, que vem sendo um dos principais nomes do rap nacional, mostrou que onde vai arrasta uma legião de fãs. O público cantou junto todas as músicas do show, sendo os principais sucessos, como “Olho de Tigre”, “Junho de 94” e “Leal”, gritados a plenos pulmões. Em muitos momentos os presentes extravasaram todo o sentimento evocado pelas canções nos moshs (rodas punk). O artista também chegou a ir no meio da platéia, levando os fãs ao delírio.

Artistas locais

O show também contou com a participação de artistas locais, como o rapper e beatmaker DogDu Beats, o funkeiro/trapper MC Paulista e o rapper Rich Brazza. DogDu é mais um marianense que vem ganhando o mundo do rap racional. Atualmente é DJ do fenômeno do trap Sidoka e já trabalhou com artistas renomados como o próprio Djonga e Chris MC.

Djonga agita fim de semana marianense com lançamento de álbum
DogDu Beats e MC Paulista levantaram o público ao abrir o show de Djonga – Crédito da foto: Maic Costa/Mais Minas

DogDu Beats

DogDu falou para a reportagem do Mais Minas sobre a alegria de ver um evento como este na cidade de Mariana.

“Pra mim é a melhor coisa que aconteceu nesse ano até agora. Nós estamos nesse corre de sempre estar movimentando a cultura hip-hop da cidade há muito tempo. E nesse tempão que a gente está, foram poucos eventos que conseguimos realizar dessa forma, nessa estrutura, com apoio da prefeitura e tudo mais. Ano passado a gente conseguiu trazer o Sant e foi uma grande conquista pra gente também. Já trouxemos o Djonga antigamente em outros rolês que a gente mesmo fez independente. E estar acontecento um evento como este hoje é um grande passo para o hip-hop. Só de chegar aqui, foi um grande passo para a cidade já e a partir daqui esse negócio vai aumentar mais ainda. Não vai parar”, afirmou.

DogDu também falou da quebra de preconceitos que a música traz consigo.

“Mariana é uma cidade conservadora, então a galera tem muito preconceito com essa cultura hip-hop, não conhece e acha que é coisa de maloqueiro, vagabundo, usuário de drogas, essas coisas, e não é nada disso. É apenas a voz de quem é oprimido, a voz da periferia, a voz de quem não consegue chegar até o centro, digamos assim. Por isso fazemos nossa batalha no centro, que é um ponto de referência para nós. Para mostrar que a gente tá aqui. Que existe essa cultura dentro da cidade”, disse o beatmaker.

MC Paulista

Outro artista que se apresentou no evento, o MC Paulista, agora Lil Paulista, contou estar fazendo sua primeira apresentação como trapper. O artista é originário do funk e já abriu show de grandes nomes como os MC’s Livinho e Pedrinho.

“Pra mim tudo é uma novidade em si. O mundo do trap, estou conhecendo agora por meio do Dog. Na verdade eu sou do do funk, já abri show de muitos MC’s famosos do funk, e, pra mim, abrir do Djonga está sendo um experiência duas em uma. É a primeira vez que estou me apresentando com o trap, com o nome de Lil Paulista e abrindo o show do Djonga está sendo uma honra”, disse.

Paulista falou ainda da importância de movimentos culturais para a cidade de Mariana, afirmando que o município não ter que ser visto apenas por causa de tragédia.

“Mariana não tem que ser vista só por causa de tragédia. Sendo só assim para ela ter visibilidade. (Tem que ser vista) Pelo talento que tem aqui também. Porque daqui podem sair muitos artistas para o mundo inteiro”, afirmou.

Galeria de fotos

Reportagem em colaboração com Karina Peres.

Fechar