Segunda gestão de Duarte Júnior tem saldo positivo para geração de empregos em Mariana

O Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (CAGED) do Ministério do Trabalho, apresentou que o saldo de geração de vagas de empregos na cidade de Mariana foi positivo durante a segunda gestão do prefeito Duarte Júnior (PPS). Na a administração anterior, inicialmente realizada por Celso Cota, o número de geração de empregos foi mínima, somando 34 postos. Em 2016 Celso Cota foi cassado, deixando o cargo, para o até então, vice-prefeito Duarte Júnior assumir.

Analisando o período de 2013 a 2016 do município de Mariana é possível constatar o número das admissões e demissões realizadas durante esses quatro anos. Com 19.246 admissões e 19.212 demissões, os setores durante o mandato de Celso Cota e Duarte Júnior tiveram 50,4% de demissão na Industria de Transformação, 52,24% na área de Construção Civil e 55% em Agropecuária, Extração Vegetal, Caça e Pesca. Já a Administração Pública obteve 68% de admissão, gerando 261 postos de emprego. Mas, o número de geração de empregos do governo de Celso Cota é menor do que o atual mando de Duarte Júnior.

A análise feita de janeiro de 2017, até novembro de 2019, durante a segunda gestão, dessa vez completa, de Duarte Júnior contabilizou 14.534 admissões e 12.694 demissões, gerando 1.840 postos de trabalho na Primaz de Minas Gerais. Entre os setores analisados, o de Extrativa Mineral apresentou 60,14% de demissão. Já os maiores resultados de admissões foram nos setores de Construção Civil, com 55,6%, promovendo 939 postos de empregos e no setor de Serviços, com 54,6% e 962 postos de empregos.

Segunda gestão de Duarte Júnior tem saldo positivo para geração de empregos em Mariana
Crédito da imagem: Reprodução/CAGED

 

Em Ouro Preto, cidade vizinha, o número da geração de empregos em quase todos os setores no período de janeiro de 2017, até novembro de 2019, durante a gestão do atual prefeito Júlio Pimenta (PMDB), foram negativos. Durante o período analisado na gestão de Júlio, 12.201 pessoas foram contratadas na cidade histórica de Ouro Preto e 13.261 foram demitidas, promovendo assim, um saldo negativo na geração de empregos da cidade de -1.060.

Comentários