O que você procura?


Maior fábrica de rações animais do Brasil será instalada em Minas Gerais e gerará mil empregos

Redação Mais Minas 14 de agosto de 2021 às 22:10
Tempo de leitura
4 min
Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG
Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

Por Agência Minas – Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR), maior captadora de leite do Brasil, confirmou investimento de R$ 132 milhões para a construção de uma fábrica voltada para produção de soluções nutricionais, como rações e suplementos minerais para animais. A nova unidade industrial será implantada na cidade de Curvelo, na região Central do estado. Com previsão de entrada em operação em maio de 2023, o novo investimento vai gerar aproximadamente 1.000 empregos, entre diretos e indiretos, impactando positivamente toda a cadeia produtiva e criando oportunidades de negócios em vários setores da prestação de serviços da região.

Para o governador Romeu Zema, a nova fábrica da CCPR vai fortalecer ainda mais o desenvolvimento regional do estado e a geração de postos de trabalho. “É uma satisfação presenciar um anúncio deste porte. A grande bandeira do nosso governo é atrair, investir e viabilizar investimentos e, consequentemente, a criação de empregos. O potencial de desenvolvimento da região de Curvelo vai refletir em diversas partes do estado e do país”, destacou o governador. 

O anúncio amplia ainda mais a cadeia produtiva do setor em Minas, e consolida o estado na vanguarda tecnológica nessa área. A fábrica será voltada para a produção de rações para bovinos de leite e corte, equinos, suínos e aves. Além disso, também serão produzidos suplementos minerais para bovinos. 

Etapas de expansão

O projeto será implementado em duas fases ao longo de quatro anos. O objetivo é atingir a capacidade produtiva de 680 mil toneladas por ano. Atualmente, a CCPR já possui uma unidade industrial em Contagem, na Região Metropolitana da capital. 

A própria unidade de Curvelo realizará a armazenagem e o processamento de insumos para alimentação animal (milho, soja, sorgo, e polpa cítrica, por exemplo), o que vai incrementar a comercialização desses itens no estado, fortalecendo ainda mais os produtores rurais.

Após o início da operação da unidade de Curvelo, a capacidade produtiva da CCPR será de cerca de 1,2 milhão toneladas/ano.

“A nova fábrica da CCPR incrementa ainda mais os investimentos em Minas. Somos um estado amigo do investidor, de quem produz, gera emprego e renda. Já acumulamos R$ 131 bilhões em novos negócios, com participação de todos os setores”, afirmou o secretário de  Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Retomada econômica

A agropecuária brasileira foi um dos setores menos afetados pela pior crise econômica dos últimos tempos. O segmento de rações animais, por exemplo, tem expectativa de fechar 2021 com crescimento de 2,3%. Em Minas Gerais, principal mercado de nutrição animal da CCPR, a empresa já detém aproximadamente 10% de market share. Esse investimento no segmento de nutrição animal acompanha a expansão desse mercado no país.

Segundo o presidente da CCPR, Marcelo Candiotto, esse é o momento ideal para a empresa investir no setor. “Em 2020, a CCPR obteve resultados históricos de produção e faturamento. Com o aumento da capacidade produtiva, incrementada pela nova unidade, esperamos manter o alto ritmo de crescimento e ganhar mais 7% do mercado até 2025”, estimou.

Ainda de acordo com Candiotto, é preciso investir continuamente para levar a inovação e o desenvolvimento necessários ao campo e às comunidades.

“A CCPR, como uma das maiores produtoras de soluções nutricionais para animais, está alinhada com seus princípios cooperativistas e reafirma sua missão de fortalecer seus cooperados e a comunidade onde está inserida. Estamos trabalhando para atender à demanda das cooperativas, dos produtores rurais e levando emprego e renda para Curvelo e seu entorno”, disse.

Conquista para Minas

O presidente do Indi, João Paulo Braga, explica que os contatos da empresa com a agência tiveram início no final de 2020. Desde então, foi prestado suporte em assuntos estratégicos como a definição da área apropriada para o projeto, tratamento tributário e também em relação ao fornecimento de energia elétrica, uma vez que há demanda de uma subestação para atender à nova planta. 

“É muito significativo para Minas Gerais ter a maior e mais moderna fábrica desse segmento no Brasil. Adensa a cadeia produtiva de alimentação animal no estado e configura um ótimo exemplo de industrialização do setor”, disse.

Última atualização em 2 de setembro de 2021 às 22:13