O que você procura?

Mariana arrecada R$ 236 milhões da taxa de mineração em 2021, mais que o dobro de 2020

Recurso é considerado uma indenização paga a cidades e estados pela extração de minério.
Rodolpho Bohrer 12 de dezembro de 2021 às 22:39
Tempo de leitura
3 min
Cava Alegria Sul da Samarco, em Mariana - Foto: Otávio Honorato_Divulgação Samarco
Cava Alegria Sul da Samarco, em Mariana - Foto: Otávio Honorato_Divulgação Samarco

Assim como aconteceu em Ouro Preto e em todo o estado de Minas Gerais, Mariana vive uma alta na arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), que mais que dobrou em 2021 em relação a 2020. O recurso é considerado uma indenização paga a cidades e estados pela extração de minério. Em 2021, o valor arrecadado na cidade primaz é de R$ 236 milhões. No ano passado, a atividade minerária rendeu R$ 99,8 milhões aos cofres públicos municipais, o que representa uma alta de 138%.

A quantia recebida por Mariana em 2021 é a maior, ao menos, desde 2004, quando a Agência Nacional de Mineração (ANM) passou a divulgar os dados. Confira o histórico da arrecadação:


ANOTOTAL ARRECADADO (R$)
200410.700.695,78
200517.672.611,22
200626.558.390,78
200723.811.206,09
200841.320.201,05
200934.615.402,93
201039.888.407,91
201162.218.338,08
201279.044.239,02
201389.598.465,95
201471.556.234,65
201561.562.086,70
201657.191.129,22
201740.448.983,49
201862.436.887,51
201954.692.155,95
202099.851.028,17
2021236.019.973,63
Fonte: ANM

O recurso arrecadado pela Cfem deve ser utilizado pelos estados e municípios em projetos que, direta ou indiretamente, revertam em prol da comunidade local, na forma de melhoria da infraestrutura, da qualidade ambiental, da saúde e educação. A utilização desses recursos para o  pagamento de dívidas ou do quadro permanente de pessoal da União, dos Estados, Distrito Federal e dos Municípios é vetada pelo Decreto nº 01, de 11/12/1991.

A arrecadação da Cfem também é recorde em Minas Gerais em 2021, considerando o histórico desde 2004. Pela atividade minerária, o estado recebeu R$ 676,7 milhões neste ano. Em 2020 o valor foi de R$ 338,3 milhões. No ano de 2019, o estado recebeu da Cfem pouco mais que R$ 283,1 milhões.

Tanto dinheiro em conta em decorrência da mineração só tem sido possível por causa da alta da cotação do minério de ferro no mercado internacional, que chegou a custar 230 dólares a tonelada, no primeiro semestre do ano. No segundo semestre, houve uma queda acentuada da commodity, que atualmente está precificada em 111 dólares, ou seja, mais de 50% de redução em relação ao pico do ano.

Em Mariana, o aumento do recolhimento da Cfem também é consequência do retorno das atividades da Samarco. A mineradora, que é o principal empreendimento que atua no município, já chegou a 26% da produção que tinha antes do desastre que ocorreu em 5 de novembro de 2015.

Mariana tem saldo positivo de geração de empregos em todos os setores em 2021

Com saldo de 1.410 vagas de emprego no ano de 2021, a cidade de Mariana apresenta saldo positivo em todos os setores, de acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) . Dos 1.410 postos de trabalho gerados em carteira assinada, 611 foram geradas pelo setor de serviços, 530 pela construção, 162 pela indústria, incluindo mineração, 81 pela agropecuária e 26 pelo comércio.

De janeiro a outubro do ano, Mariana teve 10.068 admissões e 8.658 desligamentos. Em comparação com 2020, houve uma queda na geração total de empregos. No ano passado, o saldo foi de 2.120 no mesmo período, ou seja, houve 610 mais empregos gerados. Contudo, esses números se concentram muito no setor de construção civil, que geralmente faz contratações temporárias, apresentando números negativos para outros setores, como serviços e agropecuária. Ou seja, pode-se considerar que Mariana perdeu empregos formais temporários, mas evoluiu em setores com empregos formais mais duradouros.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 12 de dezembro de 2021 às 22:40