O que você procura?

Programa de apoio a fornecedores criado pela Samarco completa 1 ano

De acordo com o balanço da mineradora, somente nos municípios onde o Força Local é recebido, a Samarco desembolsou R$ 296 milhões com 204 fornecedores. As contratadas da empresa realizaram desembolso de cerca de R$ 37,6 milhões com 545 fornecedores locais. 
Conteúdo Externo 2 de dezembro de 2021 às 22:19
Tempo de leitura
4 min
Crédito da foto: Otávio Honorato/Divulgação Samarco
Crédito da foto: Otávio Honorato/Divulgação Samarco

O programa Força Local, da Samarco, completou 1 ano com R$ 587 milhões em compras em fornecedores locais de Minas Gerais e Espírito Santo. Na última quarta-feira, 1, a mineradora fez um balanço do programa durante evento virtual, que contou com a participação do diretor-presidente Rodrigo Vilela, com a presença de empresários mineiros e capixabas e de representantes de entidades de classe de municípios onde a empresa atua nos dois estados: em Minas Gerais – Catas Altas, Mariana, Ouro Preto e Santa Bárbara, e no Espírito Santo – Anchieta, Guarapari e Piúma. 

De acordo com o balanço, somente nos municípios onde o Força Local é recebido, a Samarco desembolsou R$ 296 milhões com 204 fornecedores. As contratadas da empresa realizaram desembolso de cerca de R$ 37,6 milhões com 545 fornecedores locais. 


“O Força Local compartilha valor com os territórios onde atuamos e está em sintonia com a nossa missão, visão de futuro e o nosso propósito. O programa surgiu para contribuir para o fortalecimento dos fornecedores e dos comércios locais, colaborando também para que estejam cada vez mais preparados para atender possíveis demandas da Samarco e de outras empresas para serviços, materiais, equipamentos e insumos”, afirmou o diretor-presidente Rodrigo Vilela. 

Rodrigo Vilela, diretor-presidente da Samarco

O programa possui cinco pilares estruturados nos quais são desenvolvidas as ações: políticas, capacitação, negócios, monitoramento e desenvolvimento e qualificação. 

Territórios para além da mineração 

Em um ano do programa Força Local cerca de 2.000 pessoas participaram dos 30 workshops, palestras e seminários virtuais. Foram realizados 164 atendimentos na 1ª rodada de negócios. Além disso, 62 empresas foram certificadas no pilar de desenvolvimento e qualificação e 316 empresas participaram do Catálogo de Fornecedores locais em Minas Gerais e no Espírito Santo. Foram oferecidos seis cursos de capacitação com 140 pessoas qualificadas nos dois estados.  

Representando a DM Extintores, de Guarapari (ES), Maria Izabela Morais, destacou a oportunidade de participar da iniciativa e a contribuição do crescimento para o negócio. “O Força Local chegou para nós em um momento desafiador. Em tempos de pandemia, crescemos e alcançamos bons resultados com o aprendizado e apoio do programa. Colocamos em prática e hoje vejo o desenvolvimento de todos os setores da minha empresa. Antes eu acreditava que poderia atender grandes empresas, hoje eu tenho certeza disso. Sem dúvidas, o programa é valioso para o empresário local”, pontuou. 

Matheus Fialho, da NSDN, empresa situada em Mariana (MG), também falou sobre os resultados obtidos. “O programa nos permitiu otimizar processos na nossa empresa. A capacitação que realizamos nos permitiu focar nossa atenção em nosso espaço para tornar o ambiente de trabalho ainda mais seguro. Prestamos serviço para terceirizadas da Samarco e esperamos, em breve, atender a empresa de forma direta”, destacou Fialho. 

Desafios 

A gerente de suprimentos, Ailana Vilela, destacou o objetivo do programa. “Queremos um fornecedor forte não só para atender a Samarco, mas também outras empresas. O Força Local fortalece nossos vínculos de confiança e nos reaproxima de públicos estratégicos, por meio do diálogo com as comunidades, entidades de classe e fornecedores locais”, disse. 

Ailana Vilela, gerente de suprimentos de Samarco

“É um programa alinhado ao nosso propósito, dedicado aos fornecedores, no qual alcançamos resultados expressivos para este primeiro ano. Buscamos reportar resultados ainda melhores para 2022, por meio de ações de qualificação e capacitação para nossos fornecedores”, concluiu a coordenadora do Força Local, Elisangela Toledo. 

Elisangela Toledo, coordenadora do programa Força Local

Para saber mais informações sobre o programa, que não só desenvolve o fornecedor, mas que também qualifica mão de obra e capacita empresas visando fomentar um melhor desempenho da economia local dos municípios onde a empresa atua, acesse o site www.samarco.com/fornecedores/ 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Samarco

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.