Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

Vovôs e garotos: elenco do Atlético tem como base trintões e jovens

O Atlético já começou seu planejamento para o ano de 2020. Reforços, como o lateral Mailton, já chegaram e outros, como o jovem Dylan Borrero, estão próximos de assinar com o clube, além da volta do zagueiro Gabriel. Por outro lado, alguns atletas já deixaram o clube, como é o caso de Alerrandro, Elias, Luan e Leonardo Silva. E na montagem do plantel do Galo para o ano que vem, um fator com certeza será observado: a média de idade do clube.

Nas últimas temporadas, a idade do elenco foi um problema grande para o Atlético, que sempre teve seu plantel recheado de medalhões, com um ou outro jovem. Em 2019 esse problema se repetiu, mas de uma forma diferente. Apesar da média de idade do time atleticano ser considerada boa, de cerca de 25 anos (sem contar os reforços e saídas, e jogadores que não atuaram no ano), esse equilíbrio se dá pelo grande número de jogadores muito velhos e muito novos.

Vovôs e garotos: elenco do Atlético tem como base trintões e jovens
Diferença de idade entre Alerrandro e essa criança é menor que a do atacante para Ricardo Oliveira e Leonardo Silva – Crédito da foto: Bruno Cantini/Atletico

Explicando melhor, a média de idade do time não se dá por uma linearidade, com a maioria dos jogadores numa faixa média na carreira, entre 24 e 29 anos, mas sim, por muitos jogadores abaixo dos 21 e outros acima dos 30. Apesar disso se equilibrar quando botado na ponta da caneta, na prática é tudo muito diferente. Na hora do “vamo ver” há um desequilíbrio grande, pois parte dos jogadores do time são muito experientes, mas sofrem com as mazelas da idade. Enquanto isso, outra parte ainda possui o ímpeto da juventude, mas não possui rodagem o suficiente para assumirem certas responsabilidades dentro dos jogos.

Por isso é de se esperar que para a próxima temporada, o Galo se desfaça de alguns medalhões, como já está sendo o caso, com as saídas de Elias e Leonardo Silva, e aposte em jogadores mais prontos, para agregarem ao time e ajudarem no desenvolvimentos dos jovens.

Idade dos atletas

Abaixo poderemos ver a idade de cada um dos atletas que jogou pelo menos uma partida pelo clube em 2019, e que ainda pertencem ao Atlético:

Até 21 anos

Guga, lateral direito, (21); Hulk, lateral esquerdo, (20); Bruninho, meia, (19); Marquinhos, meia, (20).

Entre 22 e 29 anos

Cleiton, goleiro, (22); Iago Maidana, zagueiro, (23); Igor Rabello, zagueiro, (24); Lucas Hernández, lateral esquerdo, (27); Ramón Martínez, volante, (23); José Welison, volante, (24); Jair, volante, (25); Nathan, meia, (23); Cazares, meia, (27); Terans, meia, (25); Vinícius Goes, meia, (28); Otero, meia, (27); Chará, atacante, (27); Maicon Bolt, atacante, (29);

Acima de 30 anos

Victor, goleiro, (36); WIlson, goleiro, (35); Réver, zagueiro, (34); Patric, lateral direito, (30); Fábio Santos, lateral esquerdo, (34); Franco Di Santo, atacante, (30); Ricardo Oliveira, atacante, (39).

Observando os números acima, podemos notar que, mesmo tendo mais jogadores na faixa entre 22 e 29 anos, o que é natural, o número de jogadores com menos de 21 e mais de 30 anos juntos é quase o mesmo. Além disso, a distância de idade média de promoção de jovens (18/19) e da linha de corte (21) anos é menor do que a faixa principal de idade. Trocando em miúdos, entre 18 e 21 anos, são apenas quatro anos. Entre 22 e 29, são oito. Fazendo uma média nos trintões, também se torna menor a variação.

Outro fator a ser observado é que com as saídas de Alerrandro, Elias e Leonardo Silva, três jogadores que se encaixariam nos extremos deixaram o clube. Apenas Luan, com 29 anos, ficaria dentro da média.

Também há de se notar a relevância no plantel. Apesar de possuir mais jogadores, a faixa entre 22 e 29 anos engloba muitos atletas sem participação efetiva na temporada atleticana, como Terans, Maicon Bolt e Vinícius Goes. São os jogadores que somente compõe elenco. Olhando os jogadores que foram relevantes para a temporada atleticana, a casa dos trintões reserva um maior número de nomes, com apenas o goleiro Wilson sendo um atleta descartável.

Fabio S
Um dos trintões do elenco, Fábio Santos ainda tem futuro indefinido – Crédito da foto: Bruno Cantini/Atlético

Mas pela movimentação do Atlético no mercado até então, é de se esperar que essa média de idade e discrepância venha a cair, principalmente com o adeus de alguns medalhões. Wilson, Patric e Ricardo Oliveira não devem continuar. Outros, como Fábio Santos e Réver também não se podem dizer garantidos. E até então o time mineiro vem apostando em jogadores jovens, com as chegadas de Mailton, Borrero e o retorno de Gabriel.

Mas tudo depende muito da chegada do novo treinador, que deverá pedir e descartar jogadores. O Galo ainda segue na busca do nome para assumir o clube, em 2020.

Leia mais: Conheça Dylan Borrero, o segundo reforço do Atlético para 2020

Comentários do Facebook
você pode gostar também