Ultimate magazine theme for WordPress.

Em Belo Horizonte, geração de empregos em 2019 não é muito positiva

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (CAGED) do Ministério do Trabalho, em Belo Horizonte, o saldo não foi tão positivo neste ano, no período entre janeiro e setembro.

Isso porquê, a diferença entre a quantidade de admissões e demissões é muito pequena, de apenas 19.469 vagas. Ao todo, foram 324.282 admissões e 304.813 demissões.

Na capital, 904.464 pessoas têm um emprego formal. O setor com maior número de vagas é o de Serviços, com 177.368 contratações e 167.970 demissões. Seguido de Construção Civil e Comércio.

Porém, o setor de Comércio apresentou dados insatisfatórios, com variação absoluta negativa de 3.272 vagas de emprego. Ou seja, houve mais demissões que admissões. Foram 56.919 admissões contra 60.191 demissões. Outro setor que passou pelo mesmo foi o de Administração Pública, com variação de -36 vagas de emprego.

Em Itabirito, cidade vizinha de Belo Horizonte, o saldo positivo na geração de empregos é de 1.271, após 4.558 admissões e 3.287 demissões.

A cidade de Mariana, entre janeiro e setembro deste ano criou 2.391 postos de trabalho, já que nesse período houve 6.128 admissões e 3.737 demissões na cidade.

Na vizinha Ouro Preto, a situação é mais delicada. A cidade vive um déficit de 14 vagas de empregos formais em 2019, já que o número de contratações totais na cidade histórica é de 2.994, e o de demissões, no mesmo período, é de 3.008.

Comentários do Facebook