Em live no Facebook, Kalil anuncia medidas da prefeitura de BH para prevenção do coronavírus

Durante a tarde desta terça-feira (17), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou uma série de medidas preventivas para conter a pandemia do Coronavírus. Com isso, todos os serviços do Poder Executivo da capital mineira até o dia 3 de abril. Entretanto, segundo as próprias falas de Kalil, não será férias, mas trabalhar de dentro de casa, e que a ideia é de esvaziar os prédios e evitar aglomerações.

A Prefeitura de Belo Horizonte também suspendeu eventos públicos e privados, como cinemas, shows, peças de teatros e feiras, a partir desta quarta-feira (18). As escolas municipais também tiveram suas aulas suspensas a partir de a próxima quinta-feira (19).

Além disso, entrada de público nas bibliotecas, memoriais, museus, auditórios, arquivos públicos, centro culturais, equipamentos esportivos e outros locais de uso coletivo também estão suspensos. O mesmo ocorre com visitas no Zoológico de Belo Horizonte. Também hou a suspensão de todo o tipo de alvará.

Os servidores que estavam de férias da Secretaria de Saúde foram reconvocados pela Prefeitura Municipal de BH para segurança e prevenção.

Os refeitórios particulares irão se adequar ao sistema de prevenção em seu funcionamento. Como é exclusivamente presencial, a entrega dos marmitex serão feitos normalmente, porém, a orientação de Alexandre Kalil é para que pegue a comida e saia do recinto o mais rápido possível. Já o restaurante interno da Câmara Municipal foi suspenso.

“Belo Horizonte está preparada”

Ainda durante o discurso do prefeito Alexandre Kalil, foi alertado para que as pessoas não encarassem a disseminação do coronavírus como “bobaginha” e que seja encarada com seriedade. E ainda, o chefe do Executivo de Belo Horizonte disse estar preparado para contornar a situação.

“Se Belo Horizonte seguir o fluxo normal que está acontecendo no mundo, nós precisaríamos, na pior das hipóteses, de 8 mil leitos de CTI. E na melhor, 4 mil. Hoje eu li num jornal que circulou na cidade que o posto de saúde não está preparado para o coronavírus. Não, quem não está preparados para o coronavírus é a Europa. Tem que avisar aquele jornalista débil mental que a Europa a França, os Estados Unidos e a China não estão preparados. Eu faço parte do grupo de risco, eu estou com 60 anos de idade, e não quero morrer por descaso de uma gravíssima crise”, disse Alexandre Kalil.

Coronavírus em Belo Horizonte

Na capital mineira, houve o primeiro caso registrado de coronavírus, de acordo com o Informe Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES), que foi divulgado na tarde desta segunda-feira (16). O caso confirmado é de uma mulher de 34 anos, e a forma e o local da contaminação ainda estão sendo investigados.

Ainda na capital mineira, são 153 casos de coronavírus em investigação e 41 descartados. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Betim tem sete casos sendo investigados e um já foi descartado; em Contagem 24 casos em investigação e quatro descartados; Brumadinho teve seu primeiro caso suspeito da doença; já em Nova Lima são 14 casos suspeitos e cinco descartados; Pedro Leopoldo tem três casos suspeitos; e Sabará tem quatro casos sendo avaliados; Nova União, onde havia um caso suspeito, foi descartado.

Comentários