Empresa brasileira assume produção da Hindalco e mantém mais de 500 empregos em Ouro Preto

0 comment

A Hindalco, empresa indiana de fabricação de alumínio e cobre, encerrou suas atividades em Ouro Preto na quinta-feira, 3 de março. Agora, a produção na unidade é responsabilidade da Terrabel, que atua há mais de 50 anos com máquinas pesadas e frota própria de veículos equipados para manutenção preventiva e corretiva.

Mais de 500 empregos foram mantidos e a produção não foi comprometida com a troca de empresas na unidade. Sob a direção do jovem empresário Maurício Gontijo, a fábrica tem uma nova realidade empresarial no complexo de Saramenha, onde haverá a continuidade do fabrico de alumina e hidratos para novas modalidades industriais. Atualmente, não há mais os lingotes antigos de alumínio, fabricados anteriormente pela ALCAN, mas sim a alumina e hidratos para inovadoras aplicações em diversos campos, como na bateria dos carros elétricos.

Empresa brasileira assume produção da Hindalco e mantém mais de 500 empregos em Ouro Preto
Foto: Google Street View

“Uma grande vitória para a economia de Ouro Preto, Minas Gerais e do Brasil. A continuidade do complexo industrial de Saramenha está garantida. Nós vimos o encerramento das atividades da Hindalco, uma empresa de origem indiana, e o início das atividades da ACETEC, ligada ao grupo Terrabel, de origem mineira. A prefeitura participou desses entendimentos junto do Governo do Estado, tivemos todo o apoio do INDI, BDMG e da Cemig para levarmos essa iniciativa à frente com pleno êxito e celebramos hoje o início das atividades da ACTHEC em Saramenha”, disse o prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo (PV).

Por meio de nota, Vishal Raman Singh, da empresa Hindalco, anunciou a venda da fábrica de Ouro Preto para o grupo Terrabel e agradeceu aos órgãos públicos pela relação profissional tida durante os anos de produção.

“A Hindalco, uma empresa do grupo indiano Aditya Birla agradece a toda comunidade de Ouro Preto por ter nos recebido de forma acolhedora, por ter acreditado em nossos planos e por ter nos proporcionado condições para o desenvolvimento de nossas atividades por esses oito anos. Agradecemos especialmente aos órgãos públicos federais, estaduais e municipais pela relação profissional transparente e construtiva em todos esses longos anos. Ao grupo Terrabel, nosso desejo de pleno sucesso.”

O grupo Terrabel ressaltou a importância de ser uma empresa de origem brasileira e anunciou que utilizará o nome de Alumina Chemical Technology (ACETHEC) para a unidade em Ouro Preto. A produtora de alumina garantiu uma confiante visão de futuro a partir dos esforços realizados pelo grupo Aditya Birla (Hindalco).

“Nossa condução será de respeito aqueles que aqui estão, comunidade, funcionários, colaboradores e todos os órgãos públicos envolvidos. Temos o firme compromisso e a consciente responsabilidade de levar essa empresa à continua evolução. Construiremos, dia após dia, uma empresa melhor estamos certos de que podemos contar para continuidade do apoio de nossos parceiros. Juntos, somos mais fortes”.

Parque tecnológico

Ainda pensando no desenvolvimento econômico, tecnologia voltados para a geração de emprego e renda, Angelo Oswaldo anunciou que vai transformar a antiga fábrica de tecidos em um centro tecnológico, com o apoio do Ministério de Ciência e Tecnologia do Governo Federa, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Instituto Federal de Minas Gerais Campus de Ouro Preto (IFMG) e a Fundação Gorcex.

A prefeitura comprou o complexo fabril há alguns anos para que o lugar seja utilizado pelo Município, visando a transformação econômica da cidade. O centro tecnológico contará com a presença de startups, com vocação para o turismo e para as mais diversas vertentes de desenvolvimento tecnológico e empresarial de Ouro Preto.

“Será um centro vivo, dinâmico, de grandes atividades e, ao mesmo tempo, estaremos preservando as grutas do Ojô, aquela cachoeira maravilhosa, toda uma área que será um parque turístico para Ouro Preto, incrementando, por outro lado, a criação de emprego e a geração de renda”, contou Angelo Oswaldo.

Comentários Facebook

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS