Game of Thrones entre gelo e fogo: Fim da série divide opiniões

Por

O inverno chegou ao fim em Westeros, na noite de ontem (19), quando os fãs de Game of Thrones, uma das séries de maior audiência da história da televisão, assistiram o último episódio da saga que durou 8 anos.

Em meio ao gelo e fogo, às críticas e elogios, o final surpreendente da série, que alavancou uma enxurrada de postagens nas redes sociais noite a dentro, fez com que os fãs, em maior parte, ficassem decepcionados com os rumos da história. Em contraponto, algumas pessoas ficaram satisfeitas com as surpresas ocorridas durante o desfecho da guerra.

— Atenção o texto abaixo contém spoilers —

A jornada de Daenerys Targeryan

Como já era esperado por muitos, o fim da trajetória de Daenerys Targeryan acabou tragicamente pelas mãos de Jon Snow, talvez a única pessoa que fosse capaz de parar a sede de poder que a rainha acabou mostrando durante toda a última temporada.

Jon foi altamente induzido a assassinar a mãe dos dragões, por Tyrion Lannister, o anão, que por muito tempo foi o grande aliado de Daenerys na busca pelo trono. O que levou a revolta dos fãs, que mesmo após seus atos de traição, o personagem continuou vivo e foi decisivo para o futuro dos reinos.

No último episódio, Daenerys abandonou o discurso de grande heroína da série, que foi construído desde os primeiros episódios, em 2011. Isso desagradou grande parte dos fãs, que esperavam que a rainha “quebrasse a roda”, expressão utilizada nos primeiros e também no último discurso da personagem.

De acordo com uma recente entrevista concedida por Emilia Clarke ao Entertainment Weekly, a atriz que interpretou a mãe dos dragões disse ter ficado chocada com o fim trágico para Daenerys.

“Eu saí para dar uma volta. Saí de casa e peguei minhas chaves e celular e voltei com bolhas nos pés. Eu não voltei por cinco horas. Eu fiquei pensando: ‘Como eu vou fazer isso?'”, disse Emilia, ao contar sobre sua reação ao ler o roteiro.

Porém mesmo com as críticas ao fim da personagem, Daenerys protagonizou uma das cenas mais icônicas da temporada. Ao chegar para fazer seu último discurso como rainha, a mãe dos dragões aparece com grandes asas ao levantar do voo de Drogon, o último dragão vivo. A cena remeteu aos fãs a frase que Ollena Tyrell disse para Daenerys: “Seja um dragão!”.

O Trono de Ferro

Drogon também é quem responde a maior pergunta levantada desde o início da série, “Quem ficará com o Trono de Ferro?”, a resposta foi simples, ninguém. Em uma cena digna de Emmy, o maior prêmio da televisão, o dragão ao ver sua “mãe” morta, destrói o trono e leva o corpo de Daenerys embora, voando para o horizonte.

 

Para muitos fãs, tudo poderia ter terminado naquele momento, porém, o grande plot twist da série estava por vir. Os reinos precisavam de alguém para governar, e em uma reunião com os grandes lordes de Westeros, foi decidido, com destaque a forte opinião de Tyrion Lannister, o novo rei dos reinos, Bran Stark.

Este foi claramente o momento que mais dividiu opiniões durante todo o episódio, e quem sabe, durante toda a série. Bran Stark, ou o corvo de 3 olhos, não havia nunca cogitado o trono, e inclusive, em diálogos anteriores, havia refutado o poder de Winterfell. Este foi um dos pontos mais criticados pelos fãs. Tyrion ainda foi escolhido para ser Mão do rei Bran.

David Benioff  e D. B. Weiss, roteiristas de Game of Thrones podem ter tido duas opções:

Ou quiseram surpreender, atrapalhando toda a trajetória de muitos personagens, ao colocar Bran Stark como rei. Ou então, fizeram uma ironia, ao deixar no poder de Westeros, quem já sabia de tudo que ocorreria durante as guerras.

Finais felizes?

Ainda nas partes mais criticadas pelos fãs, estava o fim de Brienne, que na sua trajetória se mostrou totalmente independente, e na última temporada, chorou feito criança com a partida de Jaime Lannister.

Para finalizar, a cavaleira ainda escreveu a história do regicida nos livros da guarda-real, uma cena com uma pegada muito emotiva.

Sansa Stark ficou com Winterfell e todo o norte independente, tudo que a personagem sempre almejou. Arya Stark optou por desbravar o mundo. Jon Snow voltou para a patrulha da noite, e Westeros iniciou sua reconstrução. Este foi o fim agridoce, como citou o criador do universo de Game of Thrones, George R. R. Martin, mas que foi para muitos, duramente amargo.

Críticas à parte, o episódio mostrou a força que GOT teve na televisão mundial, como as atuações, principalmente de Emilia Clarke, ao longo das temporadas, os efeitos especiais e, principalmente, o amor dos fãs por essa série que marcou uma geração. Certamente, estes sentimentos continuarão presentes durante muito tempo.

Tags :

Postado em 20 de maio de 2019