Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais
PUBLICIDADE

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro

Saiba mais sobre um dos mais tradicionais clubes do futebol de Minas Gerais

Nesta semana se iniciou o Campeonato Mineiro de 2020 – Módulo I. Esta é a 106ª edição daquele que é um dos mais tradicionais estaduais do país. E para começar a temporada nas Minas Gerais, o Mais Minas preparou uma série de matérias especiais sobre os clubes que disputarão a divisão principal do torneio. Em mais um episódio, o clube abordado será o América.

Um dos três maiores clubes de Minas Gerais, o Coelho acumula mais de 100 anos de uma gloriosa história que acumula taças, feitos e craques.

Fundação

A criação do América se deu por responsabilidade de um grupo de jovens da elite mineira, em 30 de abril de 1912. Naquele momento, o aglomerado buscava fazer uma equipe de futebol para participarem do crescimento que o esporte vinha tendo no Brasil. Em sua fundação, o nome foi decidido por sorteio, onde o América Futebol Clube venceu Guarany, Alerquim e Tymbiras. Além disso, também foi através da sorte que foram definidas as cores da equipe: verde e branco. Contudo, um ano depois, em 1913, o preto também passou a fazer parte do uniforme americano.

Conquistas

Com sua bonita história, o Coelho conseguiu reunir diversos troféus em sua galeria. Os principais são os 16 títulos mineiros e as duas Séries B do Brasileirão. Além de uma Série C e uma Copa Sul-Minas.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
O gol que deu o título da Série B de 2017 para o América – Créditos da foto: Crisitiane Matos/América

Estádio próprio

Um dos maiores orgulhos do americano é ser o único grande mineiro a possuir um estádio, apesar de, atualmente, Atlético caminhar para a construção de sua Arena.

Feito em 1950, pela Prefeitura de Belo Horizonte para a Copa do Mundo daquele ano, o Independência era, na época um dos melhores estádios do país, mas não era do América. Apenas anos depois da extinção do clube Sete de Setembro, o campo do Horto foi repassado ao Coelho, que sediava seus jogos no Estádio da Alameda, vendido posteriormente.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
O tradicional Raimundo Sampaio – Créditos da foto: Mourão Panda/América

Base forte

Reconhecido nacionalmente como um dos principais reveladores do país, o Coelho ostenta inúmeros craques formados em suas categorias de base durante toda a história. Entre os principais, estão os campeões mundiais Tostão e Gilberto Silva, os pontas Éder Aleixo e Euller, os laterais Evanílson e Danilo e os atacantes Fred e Richarlison.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
Tostão foi o camisa 9 do Brasil em 1970 – Créditos da foto: Reprodução/Internet

Ídolos

Entre os mais marcantes nomes da existência americana, é possível citar Euller, Givanildo Oliveira, Milagres, Otacílio Negrão de Lima, Mário Pena e Jair Bala.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
Jair Bala é um dos maiores ídolos da história americana – Créditos da foto: Divulgação/América

 

Títulos nacionais

Série B

Em 1997 e 2017, o América fez história e venceu a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Na primeira oportunidade, a excelente equipe liderada pelos técnico Givanildo Oliveiria e pelos experientes Pintado e Tupãzinho, que ainda contava com a promessa Gilberto Silva, fez uma ótima competição, com 14 vitórias, 4 empates e 5 derrotas.

Já no bicampeonato, em 2017, os personagens principais foram os atacantes Bill e Luan, o goleiro João Ricardo e o zagueiro Rafael Lima. Na edição, o América desbancou o gigante Internacional, que disputou a competição após o rebaixamento em 2016.

Série C

Mais uma vez na batuta de Givanildo Oliveira, o Coelhão novamente conquistou um título nacional. Porém, a Série C de 2009 foi mais que um simples troféu, foi uma marco para a caminhada da reconstrução americana. Neste ano, a equipe contava com os experientes Euller e Evanílson, além das jovens promessas Bruno Mineiro, Moisés e Danilo. A conquista ajudou a recolocar o América no caminho das glórias.

Decacampeonato

Entre 1916 e 1925, o time verde fez história em Minas Gerais e no Brasil, venceu, de forma consecutiva, o Campeonato Mineiro por dez oportunidades. No país, apenas o ABC de Natal possui um recorde igual.

Durante o período, o América dominou Minas Gerais.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
O time eneacampeão em 1924 – Créditos da foto: Acervo do Coelho

Renascimento

No início do século XXI, o América viveu sua pior fase da história. Endividado, o clube caiu à Série C do Brasileirão, chegou a ficar sem divisão nacional e, em 2007, o mais triste episódio: rebaixado ao Módulo II do Campeonato Mineiro. Após anos ruins, o América chegava ao fundo do poço.

Todavia, em 2008 a equipe iniciou a retomada, e venceu a segunda divisão estadual. No ano seguinte, levou a Série C do Brasileiro e, em 2010, subiu à primeira divisão do futebol nacional. Desta forma, o América voltava a se firmar no cenário do futebolístico do Brasil.

Destaques para 2020

Após um conturbado 2019, mas que quase culminou no acesso à Série B, o Coelho manteve boa parte do elenco da temporada anterior. Por isso, deposita suas fichas no treinador Felipe Conceição, que se destacou na última segundona. Além dele, os jovens Matheusinho e Zé Ricardo também são apostas do clube americano.

Especial Campeonato Mineiro 2020: América, o eterno decacampeão mineiro
O promissor técnico Felipe Conceição – Créditos da foto: João Zebral/América

Elenco

Goleiros: Airton, Léo Lang e Airton;

Laterais-direitos: Ronaldo, Leandro Silva e Diego Ferreira;

Laterais-esquerdos: Sávio, João Paulo e Lucas Luan;

Zagueiros: Joseph, Eduardo Bauerman, João Cubas, Luisão e Lucas Kal;

Volantes: Flávio, Zé Ricardo, Juninho, Renan e Rickson;

Meias: Alê, Geovane, Matheusinho e João Gabriel;

Atacantes: Ademir, Carlos Alberto, Neto Berola, Vitão, Rodolfo, Léo Passos, Felipe Augusto e Carlos Alberto;

Técnico: Felipe Conceição.

Na primeira rodada, o América empatou com a Caldense por 2 a 2. Agora, o Coelho enfrenta o Villa Nova, em Nova Lima, no Castor Cifuentas, na próximo sábado (25), às 16h.

Leia mais: Gol no fim impede América de estrear no ano perdendo em casa

Comentários do Facebook
Participe gratuitamente do nosso grupo de notícias no Telegram -> ENTRAR.
você pode gostar também