Ultimate magazine theme for WordPress.

Especial Campeonato Mineiro 2020: URT, o “Trovão Azul”, de Patos de Minas

Na próxima semana se iniciará o Campeonato Mineiro de 2020 – Módulo I. Esta será a 106ª edição daquele que é um dos mais tradicionais estaduais do país. E para iniciar a temporada nas Minas Gerais, o Mais Minas preparou uma série de matérias especiais sobre os clubes que disputarão a divisão principal do torneio. Depois de Tupynambás, Boa Esporte e Tombense, agora é a vez de conhecer o “Trovão Azul” de Patos de Minas, bicampeão da Taça Minas Gerais: a URT.

A União Recreativa dos Trabalhadores, ou tão somente URT, nasceu na cidade de Patos de Minas, no dia 9 de julho de 1939, tendo portanto 80 anos atualmente. Tradicional no futebol mineiro, o “Trovão Azul”, que tem o Pato como mascote, mantém uma intensa rivalidade com o Mamoré, seu conterrâneo.

O time de Patos de Minas é, sem dúvida alguma, um dos mais importantes do futebol mineiro, tendo alcançado feitos relevantes, principalmente por volta dos anos 2000. Nos anos de 1999 e 2000 o URT emendou o bicampeonato da tradicional Taça Minas Gerais, disputada nesses anos por equipes do interior do estado, tendo como principal prêmio a classificação para a Copa do Brasil dos anos posteriores.

Outro resultado expressivo da URT foi no Campeonato Mineiro de 2005, quando foi terceira colocada na competição, atrás somente de Ipatinga, que se sagrou campeão, e Cruzeiro, o vice, e acima do Atlético, um dos grandes do estado.

Ditinho

É impossível falar da URT sem se lembrar de Ditinho. O centroavante jogou por mais de 10 anos com a camisa do “Trovão Azul”, marcando mais de 100 gols, alguns muito importantes, como nos confrontos contra os grandes Fluminense, em 2000, e Santos, em 2006, ambos pela Copa do Brasil. Além disso, Ditinho foi artilheiro do Campeonato Mineiro em duas ocasiões, nos anos de 1999 e 2000. O matador jogou até os 40 anos e pendurou as chuteiras em 2012, quando ainda atuava pela equipe de Patos de Minas.

Especial Campeonato Mineiro 2020: URT, o "Trovão Azul", de Patos de Minas
Ditinho comemora gol pela URT – Crédito da imagem: Site oficial da URT

Volta à elite e campanhas memoráveis

Após o período de sucesso até meados dos anos 2000, a URT viveu um período instável no qual passou sete anos foram do Módulo I do Campeonato Mineiro. Mas em 2013 a equipe de Patos finalmente conseguiu o acesso à elite mineira e de lá não saiu mais.

E a equipe viveu grandes momentos nos anos seguintes a seu acesso. Em 2016 terminou a fase classificatória em terceiro lugar, à frente do América, que disputava a Série A do Brasileirão naquele ano. Em 2017, ficou em quarto, atrás apenas dos três maiores clubes do estado. No ano de 2018 terminou a fase de classificação em sexto lugar e em 2019 o time teve seu pior desempenho desde a volta, quando ficou na décima posição e só não caiu para o Módulo II do Campeonato Mineiro pelo número de vitórias.

As seguidas boas campanhas do “Trovão Azul” fizeram o time ter o direito de disputar as últimas quatro edições da Série D, entre 2016 e 2019. A URT também jogou por três vezes consecutivas a Copa do Brasil, entre 2017 e 2019.

Estádio

A URT manda seus jogos no Estádio Zama Maciel, com capacidade liberada para 5.198 pessoas, em Patos de Minas. O campo é chamado carinhosamente de “Mangueirão”, por uma enorme Mangueira, mais alta que o próprio Zama Maciel, que fica ao lado do campo.

 Estádio Zama Maciel
Estádio Zama Maciel – Crédito da foto: Portal de notícias Patos Hoje/Reprodução

O apelido “Trovão Azul”

De acordo com Lucas Lopes, do marketing esportivo da URT, e que colaborou com a produção da matéria, o apelido “Trovão Azul” vem do ano de 1985, quando a equipe de Patos de Minas montou um time muito forte para disputar a segunda divisão do Campeonato Mineiro. Os moldes da competição daquele ano eram bem diferentes dos atuais e o torneio durava por toda a temporada.

A equipe da URT era tão forte na ocasião que, durante todo aquele ano, só foi derrotada uma única vez. A fama da equipe de vencer onde ia, somado as suas cores, azul e branco, conferiram à agremiação o apelido de “Trovão”. Nessa mesma época, saiu o primeiro hino da URT, composto por Antônio Andrade, o Tonhão, que dizia:

De Leste a Oeste, de Norte a Sul

Todo mundo conhece, o Trovão Azul

Hoje o hino do URT é outro, diferente do composto por Tonhão. Você pode ouvi-lo abaixo:

Destaques para 2020

A URT se reforçou para a disputa do Mineiro 2020 e uma das principais esperanças de gols do time na competição é o atacante Adalgiso Pitbull, que já jogou com a camisa de times como Criciúma e Botafogo-PB.

Outro jogador conhecido do torcedor da URT é Carlos Magno, campeão do interior com a camisa do time azul na grande campanha do Campeonato Mineiro, em 2016. Naquele ano o meia fez três gols em 12 jogos pelo “Trovão Azul”.

Especial Campeonato Mineiro 2020: URT, o "Trovão Azul", de Patos de Minas
Carlos Magno disputa bola com jogadores do Cruzeiro, em 2016 – Crédito da foto: Douglas Magno

Elenco

Goleiros: Léo, Cris e Juninho

Laterais-direito: Jefinho e Darlan

Zagueiros: Audálio, André Santos, Josué e Lucas Oliveira

Laterais-esquerdo: Izaldo e Caio

Volantes: Márcio Passos, Valkenedy, Patrick, Túlio, Yan Gomes,

Meias: Júnior Lemos, Carlos Magno, Flávio Paulino, Wembley, Gabriel

Atacantes: Fernandinho, Roni, Adalgiso Pitbull, Kesley e Renan Amorim.

Treinador: Ademir Fonseca.

A URT estreia no Campeonato Mineiro 2020 na terça-feira (21), às 20h, contra o Coimbra, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Leia também: Especial Campeonato Mineiro 2020: Tombense, o campeão nacional de Tombos 

Comentários do Facebook