Festejo do Tambor Mineiro realiza edição em Ouro Preto pela primeira vez, em maio 

por Redação Mais Minas

Realizado na capital mineira desde 2002, o Festejo do Tambor Mineiro vai celebrar o Reinado de Minas Gerais pela primeira vez em Ouro Preto. Reunindo guardas de congado, apresentações artísticas e feira de arte e gastronomia, a edição especial será no dia 19 de maio, domingo, a partir das 9h, na Vila da Chapada, perto de Lavras Novas. A entrada é gratuita. Esta edição é patrocinada pelo Instituto Cultural Vale, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura – Governo Federal União e Reconstrução.

Festejo do Tambor Mineiro realiza edição em Ouro Preto pela primeira vez, em maio 
Reinado - Foto Patrick Arley

As atividades têm início na parte da manhã, com a chegada das Irmandades do Rosário em um momento de celebração da cultura reinadeira. Serão 13 guardas, entre Moçambiques, Congos, Caboclos e Marujos vindos de Ouro Preto, Congonhas, Belo Vale e Belo Horizonte. Os reinados/congados negros, com suas guardas, reapresentam nas ruas a história da retirada de Nossa Senhora do Rosário do mar pelos negros escravizados. Centenas de guardas mantêm a riqueza dessa tradição afro-mineira no estado.

Na parte da tarde, o público é convidado a acompanhar apresentações de circo, cortejos de grupos percussivos e shows com artistas referência da cultura afro. 

Confira aqui a programação completa do Festejo em Ouro Preto

O destaque da edição é a participação da cantora paulista Fabiana Cozza (SP), que se apresenta ao lado de Mauricio Tizumba e do Bloco Tambor Mineiro. Fabiana é uma das principais intérpretes do samba no país, com fortes raízes na música afro-brasileira, tendo gravações e participações ao lado de estrelas como Maria Bethânia, Péricles, Ivan Lins, Paulinho da Viola, Hermeto Pascoal e Chico César.

+ leia também: Nando Reis e Paulo Ricardo são atrações confirmadas na Festa do Vinho de Catas Altas 2024

Criada em Cachoeira do Campo, distrito de Ouro Preto, a cantora e atriz Silvia Gomes se apresenta com Sérgio Pererê e o Bloco Oficina Tambolelê. Outro destaque desta edição do Festejo é o cantor, violeiro e compositor Pereira da Viola, da Comunidade Quilombola de São Julião, no Vale do Mucuri. 

Além deles, participam o Grupo Ingoma, de Juiz de Fora, que pesquisa o congado mineiro e as toadas tradicionais; a Radiante Jazz Band, de Ouro Preto, dedicada à performance do jazz com influências de dixieland; o Bloco Saúde, liderado pelo músico, percussionista e cantor Bruno Messias, de Belo Horizonte, dedicado a promover a cultura negra no Brasil e no exterior; Cici Floresta e Bloco Encantado, também da capital mineira, com repertório de maracatu do baque virado, Bumba Meu Boi do Maranhão e ciranda; e a artista circense Roseane Corrêa, outro talento de BH, com performance de circo.

Completam a programação artística Anabella Porta, percussionista e cantora, e Ignacio Benítez, violonista e compositor. O duo argentino explora a tradição de voz e violão portenhos, abarcando ritmos latinos como chacarera, zamba e huayno.

“A relação desses grandes artistas que virão festar o Tambor Mineiro é de uma partilha de cultura, experiências e arte, a partir da valorização da cultura afro em toda parte do Brasil e em outros países. E é de grande ganho para Ouro Preto, que carrega a memória de Chico Rei, um dos precursores do congado, que esta edição do festejo aconteça na nossa cidade”, avalia Kedison Guimarães, diretor de Igualdade Racial da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Ouro Preto.

Festejo do Tambor Mineiro

Mauricio Tizumba - Foto: Tamás Bodolay
Mauricio Tizumba – Foto: Tamás Bodolay

Idealizado por Mauricio Tizumba e realizado desde 2002, o Festejo do Tambor Mineiro é um dos principais festivais culturais da capital mineira. Com o objetivo de difundir e valorizar a cultura afro-mineira, reúne anualmente guardas de congado de Minas Gerais, grupos percussivos, grandes nomes da música afro-brasileira e feira de artesanato e de comidas, atraindo um público de cerca de 5 mil pessoas a cada edição. O festival faz parte do calendário oficial de Belo Horizonte. Todos os anos, o Festejo do Tambor Mineiro​ também recolhe alimentos para somar às festas das guardas e fortalecer os festejos de Irmandades do Rosário.

“A nossa música, a música de Minas Gerais, tem a influência dos congados e reinados, dos nossos batuques, ainda que boa parte das pessoas desconheça isso. Anualmente, as Irmandades do Rosário fazem seus festejos, louvam Nossa Senhora do Rosário, agradecem a São Benedito a comida farta, em um ciclo de visitas mútuas que movimentam suas comunidades. O Festejo do Tambor Mineiro traz essa riqueza para o centro do debate e, pela primeira vez, realiza esse festejo em Ouro Preto, terra de cultura congadeira forte, como um convite para celebrar junto nossas raízes”, completa Mauricio Tizumba. 

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale acredita que a cultura transforma vidas. Por isso, patrocina e fomenta projetos em parcerias que promovem conexões entre pessoas, iniciativas e territórios. Seu compromisso é contribuir com uma cultura cada vez mais acessível e plural, ao mesmo tempo em que atua para o fortalecimento da economia criativa.

Desde a sua criação, em 2020, o Instituto Cultural Vale já esteve ao lado de mais de 800 projetos em 24 estados e no Distrito Federal, contemplando as cinco regiões do país. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está.

Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

SERVIÇO | Festejo do Tambor Mineiro em Ouro Preto

Quando. Domingo, 19 de maio, a partir das 9h

Onde. Vila da Chapada, próximo à Lavras Novas

Quanto. Entrada gratuita, sem a necessidade da retirada de ingressos

Mais informações. festejo.art.br  

PROGRAMAÇÃO | Festejo do Tambor Mineiro em Ouro Preto

Manhã / Tarde

* Guarda de Moçambique e Guarda de Congo de São Benedito de Nossa Senhora do Rosário – Irmandade do Jatobá (Belo Horizonte/MG)

* Guarda de Moçambique do Divino do Reino de São Benedito

(Belo Horizonte/MG)

* Guarda de Congo Feminina de Nossa Senhora do Rosário

(Belo Horizonte/MG)

* Guarda de Moçambique São José  (Belo Horizonte/MG)

* Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário (Belo Horizonte/MG)

* Guarda São Jorge de Nossa Senhora do Rosário (Belo Horizonte/MG)  

* Guarda de Marujos Marinheiros e Sereia do Mar (Congonhas/MG)

* Banda de Congado Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia

(Miguel Burnier, Ouro Preto/MG)

* Congado Marujo de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia

(Belo Vale/MG)

* Associação Guarda de Moçambique de Belo Vale

(Vargem Santana, Belo Vale/MG)

* Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia

(Ouro Preto/MG)

* Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia

(Ouro Preto/MG)

Tarde / Noite

* Bruno Messias, Bloco Saúde e Bloco Tambor Mineiro (Belo Horizonte/MG)

* Grupo Ingoma (Juiz de Fora/MG)

* Radiante Jazz Band (Ouro Preto/MG)

* Anabella Porta e Ignacio Benítez (Pueblo Liebig – Argentina)

* Roseane Corrêa (Belo Horizonte/MG)

* Cici Floresta e Bloco Encantado (Belo Horizonte/MG)

* Pereira da Viola (Comunidade São Julião/MG)

* Sérgio Pererê e Bloco Oficina Tambolelê (Belo Horizonte/MG)

Com participação Silvia Gomes (Ouro Preto/MG)

* Mauricio Tizumba e Grupo Tambor Mineiro (Belo Horizonte/MG)

Com participação Fabiana Cozza (São Paulo/SP)

Fonte: Floriano Comunicação

Leia também: