Agenda Cultural MGOuro Preto

Festejos do Reinado comemoram 10 anos em Ouro Preto

Para comemorar os 10 anos do Reinado de Rosário em Ouro Preto, a próxima edição dos festejos, realizada do dia 6 a 13 de janeiro, será comemorativa. A celebração reúne tradicionalmente grupos de congados, guardas de moçambique e as marujadas, formando a festa “A Fé que Canta e Dança”.

O Capitão da Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia, Kedison Guimarães, que é co-produtor do evento, explica que a festa foi revitalizada em 2008 por iniciativa da Associação dos Amigos do Reinado, juntamente com o Fórum de Igualdade Racial, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia, a Comissão Ouro-pretana de Folclore e as associações dos Bairros Alto da Cruz e Padre Faria.

“É de grande importância pra gente demonstrar nossa fé e poder sair pelas ruas, levando a Nossa Senhora nos braços, numa festa de resiliência, de resistência negra, relembrando nossos ancestrais representados na figura de Galanga, o Chico Rei”, conta.

Veja a programação:
Reinado 2019 – A FÉ QUE CANTA E DANÇA
“10 anos estendendo os Louvores a Nossa Senhora do Rosário”

Dia 06 – Abertura das Festividades
12h – Bênção ao Reinado.
Local: Escadaria da Igreja de Santa Efigênia.

19h – Missa e Bênção das Bandeiras
Local: Capela do Padre Faria

20h – Levantamento das Bandeiras de Nossa Senhora do Rosário, Santa Efigênia e São Benedito.
Local: Adro da Capela do Padre Faria.

Dia 07 (segunda–feira)
19h Palestra – Do Valongo a Vila Rica
A Importância do título de Patrimônio Mundial da Humanidade para o Cais do Valongo e sua influência na herança Africana de Ouro Preto.
Palestrante: Dr. Zaqueu Astoni Moreira Advogado e Secretário Municipal de Cultura e Patrimônio de Ouro Preto-MG.

20h – Palestra – Biologia Social: EUGENIA
A Eugenia é a seleção dos seres humanos com base em suas características hereditárias com objetivo de melhorar as gerações futuras. O termo foi criado pelo cientista inglês Francis Galton (1822 – 1911), em 1883. A palavra eugenia deriva do grego e significa “bom em sua origem ou bem nascido”. A Eugenia defende que raças superiores e de melhores estirpes conseguem prevalecer de maneira mais adequada ao ambiente. Com isso, busca-se aplicar a teoria da seleção natural de Charles Darwin (1809 – 1882).
Palestrante: Giordano Pacelli de Paula Freitas, Licenciado em Ciências Biológicas pela UFOP. Téc, em Meio Ambiente IFMG, Trabalha como condutor nas trilhas de Ouro Preto desde 2006. Trabalhou no Parque Estadual do Itacolomi, na Tomba Expedições.
Local: Casa de Cultura Negra de Ouro Preto.

Dia 08 (terça-feira)
19h30 – Palestra –O Papel das mulheres no cristianismo primitivo.
O cristianismo bíblico é o maior responsável pelo resgate da dignidade e emancipação feminina. Maria, mãe de Jesus, não saiu de perto do seu filho em seu momento mais difícil, ela não o abandonou. Outras três mulheres são destacadas antes mesmo do nascimento de Jesus: Ana, a orante do templo; Isabel, sua tia. Maria Madalena se destacava, por que fazia muitas perguntas. Nessa palestra, pretendemos ressaltar o quão importante foi e ainda é importante o papel protagonista da mulher na vida da Igreja.
Palestrante: Padre Marcelo Moreira Santiago, pároco da Paróquia de N.Senhora do Pilar em Ouro Preto- MG.
Local: Casa de Cultura Negra de Ouro Preto.

Dia 9 (quarta-feira)
20h00 – Show do Grupo Ofó
Criado em 2017, o Grupo Ofó tem como integrantes as cantoras Deni Perotti e Scheilla Sabino, a flautista Gabriela Franco, nas cordas o violonista Felipe Coutinho, o guitarrista e arranjador Vítor Diniz e o baixista Davi Knispel, a percussão fica por conta de Ébano Brandão, Luiz Heitor e Vinícius Schmit, a direção de dança fica por conta de Bruna Marchezini e a direção artística com o talentoso Alexandre Colla.
Praticantes de diferentes religiões, os artistas encontraram na música a oportunidade de estimular a convivência com a diversidade, difundir a cultura das religiões afro-brasileiras e contribuir para combater a intolerância e o racismo religiosos. O nome Ofó tem origem na língua Iorubá e representa a importância da palavra e o seu papel enquanto ferramenta de encantamento nos rituais do Candomblé. Nessa proposta, o grupo busca conectar o universo do sagrado à performance musical. Os shows do Ofó vão além da música e incorporam apresentações cênicas que remetem aos rituais do Candomblé e contam a história dos Orixás, da natureza e de dos elementos que ligam o Aiyê (terra) ao Òrun (céu).
Local: Casa da Ópera de Ouro Preto- MG – Entrada Franca.

Dia 10 (quinta-feira)
1º dia do Tríduo: “Os Louvores a Nossa Senhora devem nos levar a Cristo”
19h30 – Celebração e Tríduo em Louvor a Nossa Senhora do Rosário e a Santa Efigênia com a participação da Pastoral Familiar e Grupo de Terço Mães que Oram.
Local: Capela do Padre Faria

Dia 11 (sexta-feira)
2º dia do Tríduo: “A devoção do Rosário de Maria alimenta a caminhada de Fé”
19h30 – Celebração e Tríduo em Louvor a Nossa Senhora do Rosário e a Santa Efigênia com a participação da Pastoral da Saúde e grupos de Terço dos Homens de Ouro Preto
Local: Capela do Padre Faria

Dia 12 (sábado)
3º dia do Tríduo: “Maria, mãe que acolhe em seu regaço. Mãe medianeira da Graça”
19h30 – Missa e encerramento do Tríduo em Louvor a Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia com a participação da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia e Pastoral da Juventude
Local: Igreja Matriz de Santa Efigênia.

Dia 13 de janeiro – Domingo – Dia Festivo
05h – Alvorada – Saída da Escola Desembargador Horácio Andrade em direção à Igreja Matriz de Santa Efigênia.

8h – Chegada da Guardas Visitantes

9h – Cortejo – Saída da Capela do Padre Faria em direção à Mina de Chico Rei para buscar o Reinado Congo de Ouro Preto, retorno para Capela do Padre Faria.

12h- Bênção aos Congadeiros de Ouro Preto e das Guardas visitantes

12:30 – Cortejo com as imagens de Nossa Senhora do Rosário, Santa Efigênia e São Benedito em direção à Capela do Padre Faria

15h- Missa Conga no Adro da Capela do Padre Faria com a participação dos Congados Visitantes, Pastoral Afro- Brasileira de Ouro Preto e Grupo de Animação Frutos da África.

16h – Descendimento das Bandeiras e encerramento.

Fechar