Gás de cozinha sofre aumento de 5%

A partir desta quinta-feira (23), o preço do gás de cozinha ficará mais caro. Conforme anunciado pela Petrobras, o produto sofrerá um reajuste de 5%, com isso, o gás agora será distribuído pelo valor R$ 26,55 referente a 13 quilogramas, podendo chegar para o consumidor final pelo preço de R$ 75.

Anteriormente ao aumento, o gás estava custando entre R$ 60 e R$ 70. A Petrobras segurou o preço desde o início deste ano até hoje (23) também devido ao crescimento no consumo do gás de cozinha decorrente do isolamento social, ou seja, agora as pessoas estão cozinhando mais em casa.

Não foi apenas o gás de cozinha que subiu de valor não. O frango também está mais caro. No primeiro semestre desse ano, o frango já havia sofrido um aumento de 3,46%, enquanto a inflação não chegou nem perto, ficando em 0,10%. Segundo o IBGE, o efeito se dá pelo fato de o mundo está consumindo mais frango. As exportações aumentaram 2% de janeiro a junho e a tendência é de que dobre até o fim deste ano, de acordo com informações da Associação Brasileira de Proteína Animal.

A ração também ficou mais cara, devido ao milho ser um produto de exportação e seguir a cotação do dólar.

Em meio a tudo isso, há uma boa notícia. O valor da carne vermelha também sofreu alteração, só que para baixo, isso mesmo, por incrível que pareça, a carne vermelha barateou, pois teve uma queda de 8,43%. Com isso, carnes popularmente conhecidas como nobres, como alcatra, filé mignon estão mais accessíveis, e os consumidores apreciadores estão aproveitando, porém, precisam ter pressa ao adquirir a proteína animal, pois não há estabilidade. Segundo o economista André Braz, “A tendência é de alta, a gente ta atravessando por um período que é de entre-safra tanto o efeito do clima, quanto a taxa de câmbio podem afetar o preço das carnes, tanto de aves quanto a bovina”.

A reportagem do portal Mais Minas pesquisou o preço no gás na região Inconfidentes e constatou que em Ouro Preto, 13 quilos está custando R$ 75, enquanto na cidade vizinha, Mariana, R$ 74.

Leia também: Ocupação de leitos de UTI para Covid-19 cai em Belo Horizonte.

Comentários