Governo contrata profissionais para atuação em ações do Comitê Pró-Brumadinho

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) e o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) darão início ao processo de contratação temporária de 23 profissionais para atuar em ações coordenadas pelo Comitê Gestor Pró-Brumadinho nos municípios diretamente impactados pelo rompimento da Barragem B1, da Mina do Córrego do Feijão, ocorrido em janeiro de 2019.

A ação é fruto de acordo judicial firmado entre o Governo de Minas e a mineradora Vale S.A., responsável pelo reservatório. Os profissionais passarão por processo seletivo realizado pelo Estado e todos os custos da contratação e pagamento de salários serão ressarcidos pela empresa. O edital foi publicado nesta quinta-feira (17/9), no Diário Oficial de Minas Gerais, e as inscrições estarão abertas de 23/9 a 30/9. O Edital, com todas as especificidades, pode ser acessado neste link.

Os profissionais contratados poderão atuar em projetos de fortalecimento do turismo e de equipamentos culturais, valorização e preservação da memória cultural das localidades atingidas e ameaçadas por barragens, ampliação do acesso a cursos de ensino a distância em temas de turismo e cultura voltados a profissionais destas regiões, dentre outros.

Para o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, a contratação temporária irá reforçar e dinamizar o trabalho técnico da Secult, contribuindo nas ações de reparação aos danos causados com o rompimento da barragem na região de Brumadinho. “É essencial investir na preservação, registro e divulgação da memória dos municípios atingidos, para potencializar seus valores e características próprias e também para que o desastre não seja esquecido. Por outro lado, também são importantes as ações que tenham foco no turismo como ativo de reestruturação local, como a qualificação e capacitação dos atores do turismo nas áreas afetadas, para gerar oportunidades de trabalho e renda”, afirma.

A presidente do Iepha-MG, Michele Arroyo, destaca a relevância dessas contratações para o Instituto. Para ela, esse programa tem frentes de atuação importantes para a área do patrimônio cultural do estado. “Primeiro de formação, a equipe contratada irá atuar sob a coordenação do Iepha-MG e será capacitada para atuar em iniciativas nas áreas afetadas, projetos estes articulados às linhas de ação do instituto em toda Minas Gerais, como inventários, processos de tombamento e registro, ações de conservação e restauração do patrimônio e requalificação urbana e da paisagem cultural; segundo a contratação dos profissionais atuando juntamente com a equipe do Instituto irá viabilizar, de maneira ágil, a articulação com a comunidade e administrações municipais para implantação dos projetos que irão potencializar a proteção, a salvaguarda e promoção do patrimônio cultural da região”, ressalta Arroyo.

Seleção

O processo seletivo simplificado terá três etapas, sendo a primeira de candidatura e habilitação; a segunda fase de análise de currículo e títulos; e a terceira fase de entrevistas. A atuação será em Belo horizonte, nos cargos Analista de Gestão e Políticas Públicas em Desenvolvimento; Gestor de Cultura; e Analista de Gestão, Proteção e Restauro.

Poderão ser contratados profissionais das áreas de Administração, Administração Pública, Gestão Pública, Ciências do Estado, Turismo, Ciências Sociais, Sociologia, Antropologia, Ciências Políticas, História, Estatística, Economia, Arqueologia, Biblioteconomia, Artes (Plásticas, Visuais, Cênicas), Arquivologia, Museologia, Arquitetura, Engenharia Elétrica, Geografia, Ciências Socioambientais, Agroecologia, Ecologia, Agronomia, Engenharia Agronômica, e Ciências Biológicas. As informações detalhadas e requisitos para as vagas estão no Edital.

Das vagas ofertadas, 9 serão para a Secult e 14 para o Iepha. As inscrições podem ser feitas pelo endereço www.processoseletivo.mg.gov.br. O contrato terá prazo de seis meses, a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado pelo prazo necessário à superação da situação de emergência que ocasionou a contratação e de acordo com limites expressos no Edital.

Dúvidas sobre o processo seletivo e sobre o Edital podem ser enviadas para o email [email protected].

Fonte: IEPHA-MG

Deixe seu comentário