Governo de Minas determina que Itabirito, Lafaiete e Ouro Preto retornem à fase mais rígida de abertura do comércio e serviços

Na última quarta-feira (17/6), o Comitê Extraordinário Covid-19, do Governo de Minas, decidiu pelo retorno dos municípios  das macrorregiões de Saúde Centro e Norte para as ondas verde e branco do plano Minas Consciente. A medida vale para os municípios que aderiram ao programa criado pelo Governo de Minas para promover a retomada econômica gradual e coordenada nas cidades mineiras durante a pandemia do coronavírus.

Segundo o Comitê, a regressão desses municípios às ondas mais rígidas tem o objetivo de preservar a saúde da população, já que as duas regiões apresentaram aumento expressivo no número de casos da doença, colocando em risco a capacidade assistencial da rede hospitalar.

Agora, só na macrorregião Centro, 101 municípios foram orientados a manter abertos somente os serviços essenciais, como padarias, farmácias e supermercados. Entre esses municípios etão Conselheiro Lafaiete, Itabirito, Ouro Branco, Ouro Preto, Jeceaba, Ponte Nova e outros. A relação completa pode ser consultada aqui.

Na macrorregião Norte, as cidades de Montes Claros, Pirapora e outros 84 municípios foram orientados a fecharem temporariamente estabelecimentos como papelarias, salões de beleza e lojas de roupas. Contudo, podem continuar funcionando os serviços essenciais e as atividades autorizadas na onda branca, como autoescolas, lojas de artigos esportivos e floriculturas.

Nesta quinta-feira (18/6), o governador Romeu Zema lamentou o número de mortes para a Covid-19 no estado. “Pedimos para que o mineiro, que se comportou tão bem até agora, não relaxe com relação às medidas preventivas. Quem puder ficar isolado, fique. O grupo de risco não deve sair de casa. Minas Gerais já rompeu a barreira dos 500 óbitos, uma marca triste, e sabemos que esse número, independentemente das nossas ações, continuará subindo até o momento de pico que, conforme a previsão dos especialistas, deve ser no mês de julho. Por isso, peço que todos redobrem os cuidados nas próximas 4 ou 5 semanas, porque elas serão decisivas. Se passarmos bem por esse período, com certeza teremos um horizonte mais seguro a partir daí”, afirmou.

Além do isolamento, Zema reafirmou a importância de praticar o distanciamento social, o uso da máscara e as medidas de higienização. Ele também destacou que a gestão estadual vem se esforçando para ampliar a capacidade de atendimento.

A relação completa com a divisão das atividades econômicas por “ondas” no plano Minas Consciente podem ser consultada abaixo, clicando na onda que deseja verificar.

Coronavírus em Minas Gerais

Nas últiams 24 horas, Minas Gerais registrou 33 óbitos tendo o coronavírus (COVID-19) como causa, além de novas 1.559 confirmações da doença. Ao todo, o estado já soma 24.906 registros,  537 óbitos e 13.678 casos recuperados.

A região mais afetada do estado, em número de mortes, é a região Central, com 168 óbitos, seguido da região Sudeste, com 82, e pela região Sul, com 65 vidas perdidas.

Crédito da imagem: Agência Minas

Comentários estão fechados.