Motorista de caminhão de gás foge após atropelar e matar um ex-socorrista em Barão de Cocais

Um caminhão atravessou a pista em local proibido na MG-436, em Barão de Cocais, e atropelou um homem que pilotava uma moto Honda CG 160 vermelha, na última sexta-feira (7). A vítima é Thales Leles Gonçalves, de 23 anos, que morreu no local.

Thales era socorrista e foi atingido e arrastado por um caminhão por volta de 12h20 da última sexta. O caminhão fez uma manobra para entrar na rua Afonso Pena, bairro Capim Cheiroso, mas manobrou em local proibido. O motorista do caminhão fugiu e não prestou socorro à vítima.

O caminhão transportava botijões de gás de cozinha e galões de água, indo de Santa Bárbara até Barão de Cocais. De acordo com a Polícia Militar (PM), o veículo de grande porte atravessou a pista em local proibido e “passou por cima” de Thales Gonçalves, que foi arrastado. A moto ainda ficou presa no Mercedes-Benz, que parou a cerca de 100m do corpo. Pedaços da moto e um par de botas da vítima ficaram espalhados pela rodovia.

O advogado da empresa de gás, Washington Seara, disse que irá se apresentar na polícia para trazer esclarecimentos sobre o autor do crime e o caso como um todo.

Thales Leles Gonçalves era natural de Itabira e trabalhou como socorrista durante um ano no Grupo de Resgate Voluntário de Emergência (GRVE) de Barão de Cocais. A equipe de resgate foi até o local e os socorristas ficaram emocionados ao virem que a vítima era um ex-colega de trabalho.

O caminhão estava com a documentação em dia, porém foi apreendido por não estar apto para o transporte de gás, como determina as normas do Conselho Nacional de Trânsito.

Leia também: Vale emite comunicado sobre Barragem Sul Inferior, em Barão de Cocais

Comentários