Intercâmbio para estudar e trabalhar no exterior tem atraído brasileiros

Por

A procura por pacotes de intercâmbios que combinam estudo e uma experiência profissional no exterior cresceu no Brasil. Só fica atrás dos cursos focados no aprimoramento da língua, conforme pesquisa divulgada, em abril deste ano, pela Belta (Associação de Intercâmbio).

Países de língua inglesa como a Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Arábia Saudita e Malta são os destinos que permitem que brasileiros estudem no exterior com a permissão de trabalho temporário. A duração varia de acordo com cada destino.

“Esse aumento na demanda só mostra o quanto o brasileiro está preocupado em investir numa educação internacional. A possibilidade de estudar e trabalhar em outro país gera amadurecimento pessoal, profissional e agrega valor ao currículo no mercado de trabalho”, explica o diretor da IE Intercâmbio Marcelo Melo.

Como funciona?

A vaga de emprego poderá ser em lojas de departamentos, cafés, restaurantes, hotéis e estabelecimentos onde ele desenvolverá um trabalho temporário. É preciso ser flexível com as posições das funções e ter disposição para aprender.

Nas primeiras semanas do intercâmbio os alunos ficam em casa de família ou residência compartilhada. E durante esse período de adaptação (2 a 4 semanas), os estudantes buscam uma nova acomodação para dividir com outros intercambistas nos meses seguintes.

Segundo Melo, esse tipo de intercâmbio costuma ser mais comum para recém-graduados ou jovens profissionais que querem se aprofundar em uma nova cultura.  “O principal foco é o aprimoramento do idioma. Mas, o emprego temporário é visto por muitos como uma ajuda de custo para aproveitar ao máximo a vivência no destino escolhido”, ressalta.

Aberto à mudanças

É de grande importância que o participante do programa de estudo e trabalho viaje com a mente aberta e esteja ciente das mudanças que viverá. Assim como cultura, hábitos, alimentação e clima, sendo estes fatores importantes para o sucesso da experiência.

Para a mestre em administração de empresas, Ingrid Barreto, fazer intercâmbio torna o currículo mais atrativo. “Se estamos diante de uma entrevista na etapa final, aquele com uma vivência em outro país, entrará certamente. Pois, desperta maturidade e a necessidade de estabelecermos networking, característica diferenciada dos profissionais de hoje”, finalizou.

Sobre a IE

A IE é uma das maiores redes de intercâmbio cultural do Brasil, com agências de Norte a Sul do País. Especialista em intercâmbio de estudo, trabalho ou universidades no exterior, é uma das empresas mais reconhecidas e tradicionais do segmento, para estudar no exterior, fazer high school, viajar nas férias ou ter uma experiência de trabalho. A IE oferece intercâmbios para todas as idades.

Deixe seu comentário

Postado em 23 de julho de 2019