Investimento bilionário da Gerdau em Ouro Preto-MG vai gerar 5 mil empregos na mineração

Por Rodolpho Bohrer
0 comment

A Gerdau anunciou, na última quinta-feira (15.jun), um investimento significativo de R$ 3,2 bilhões entre 2023 e 2026 em uma nova plataforma de mineração sustentável em Minas Gerais. Esse investimento está alinhado com o compromisso contínuo da empresa com a modernização, avanços tecnológicos, práticas ambientais e expansão das operações locais no estado.

Investimento bilionário da Gerdau em Ouro Preto-MG vai gerar 5 mil empregos
Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

Prevista para entrar em operação no final de 2025, a nova instalação de mineração localizada na mina de Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto, terá capacidade anual de produção de minério de ferro de 5,5 milhões de toneladas. Este projeto tem como objetivo aprimorar a competitividade operacional da empresa e potencialmente aumentar sua produção de aço em Minas Gerais no futuro.

O investimento inclui equipamentos e processos de ponta, seguindo as melhores práticas de mineração. Vale ressaltar que o método de empilhamento a seco será utilizado para a disposição de 100% dos rejeitos de mineração, eliminando a necessidade de barragens convencionais. Além disso, o uso de mineroduto para o transporte de minério de ferro destaca o compromisso da empresa com a mineração sustentável.

“Com esse novo investimento, a Gerdau reafirma seu compromisso com o desenvolvimento socioeconômico de Minas Gerais, renovando seus laços com a população mineira, com a geração de mais de 5 mil empregos durante a implementação de nossos investimentos no estado”.

Gustavo Werneck, CEO da Gerdau.
Investimento da Gerdau
Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

“Esta nova plataforma de mineração sustentável é, também, importante iniciativa na redução de nossas emissões de gases de efeito estufa, pois teremos um minério de alta qualidade”, completa.

Atualmente, a Gerdau possui uma das menores médias de emissão de dióxido de carbono equivalente (CO₂e) da indústria, com 0,89 toneladas de CO₂e por tonelada de aço produzido. Esse valor representa aproximadamente metade da média global do setor, que é de 1,91 toneladas de CO₂e por tonelada de aço, segundo dados da worldsteel. A Gerdau pretende reduzir ainda mais suas emissões de carbono para 0,83 toneladas de CO₂e por tonelada de aço até 2031.

O minério de ferro produzido a partir desse novo investimento será usado exclusivamente para abastecer as unidades de produção de aço da Gerdau no estado, incluindo Ouro Branco, Barão de Cocais, Divinópolis e Sete Lagoas.

“Iniciamos nossa parceria virtuosa com Minas Gerais há 35 anos, sempre atuando de maneira sustentável por meio de nossas operações no estado, reafirmando o nosso compromisso em impactar positivamente as regiões em que estamos presentes. Reforço que este novo investimento em uma mineração sustentável reflete um importante avanço em nossa estratégia de longo prazo, que tem nas unidades industriais mineiras de produção de aços longos e aços planos sua grande plataforma de crescimento para os próximos anos”.

O CEO da Gerdau destaca, ainda, que esse novo investimento em mineração sustentável representa um avanço significativo na estratégia de longo prazo da companhia. A empresa considera suas unidades de produção de aço em Minas Gerais como uma importante plataforma de crescimento para os próximos anos, abrangendo a produção de aço longo e plano.

O aumento do investimento da Gerdau em Minas Gerais também permitirá que a empresa expanda suas iniciativas sociais no estado, com foco em educação, esporte e cultura. Em 2022, a empresa investiu aproximadamente R$ 40 milhões em projetos sociais em 23 municípios de Minas Gerais, beneficiando cerca de 1 milhão de pessoas. Em 2023, os investimentos já ultrapassaram R$ 23 milhões.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS