ColunasDicasMeio AmbienteO Queijo vai na MalaOuro PretoTurismo

Lavras Novas: conheça este simpático distrito de Ouro Preto

Nós já somos frequentadores antigos de Lavras Novas: temos o vilarejo como nosso refúgio preferido para descanso, então vira e volta a gente passa um final de semana por lá.

Distrito de Ouro Preto, Lavras Novas está há 120 km de Belo Horizonte e a 17 Km da cidade sede. A população local é de pouco mais de 1.500 habitantes. Há uma história de que o povoado teria se constituído a partir de um quilombo de escravos que fugiram de Ouro Preto e outras cidades históricas da região. Porém, essa história é questionada por muitos – a região das minas era extremamente vigiada e uma fuga seria algo considerado quase que impossível.

Alguns historiadores defendem que Lavras Novas provavelmente era uma região aurífera e por isto, povoadíssima de escravos. O declínio da mineração e saída de muitos donos de terras e capatazes, aliado ao grande isolamento da vila (devido às íngremes escarpas da Serra do Trovão, da Chapada e de Lavras Novas), fez com que os remanescentes da região adquirissem ao longo do tempo uma organização comunitária que alude um pouco à dos antigos quilombos. Talvez este seja o motivo que levem tantos à teoria de que o vilarejo um dia foi um quilombo.

Fato é que em meio a tantas montanhas e com uma comunidade coesa e de grande identidade cultural, Lavras Novas se tornou um refúgio seguro – e lindo!

  Água com limão em jejum: quanto sentido tem nessa prática?

Há alguns anos os turistas descobriram a pequena vila e desde então pousadas, restaurantes e outros serviços vem aumentando sua oferta para atender os viajantes, a grande maioria são mineiros da capital em busca de um final de semana de sossego.

A vila é pequena e facilmente a gente percorre a pé todo o “centrinho”, que fica nos arredores da Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres. Só tivemos a sorte de vê-la aberta uma única vez e olha que já estivemos por lá muitas vezes!

Igreja de Lavras Novas
Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, construção do Séc. XVIII – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala
Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala
Lavras Novas vista da torre do sino da igreja – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Seguindo até o final da Avenida Nossa Senhora dos Prazeres, quando o distrito “termina”, passando por uma estradinha ao lado da Pousada Kokopelli (acaba o calçamento de pedra e começa estrada de terra, pode ir seguindo sem medo), chegamos ao belo Mirante da Pedra. Dali se avista um mar de montanhas e as paredes mais altas da Serra de Lavras Novas. Eu simplesmente amo este cantinho!

Mirante da Pedra, em Lavras Novas
A pedra que dá nome ao “Mirante da Pedra”: nos finais de semana a disputa para foto é grande – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala
Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Além de descansar e curtir  o clima delicioso da vila e de de seus belos mirantes, é possível também fazer trilhas e visitar algumas  cachoeiras. As estradas de terra são difíceis e exigem, em sua maioria, carro 4×4. O mais comum por lá é fazer um passeio de quadriciclo com guia local.

Os quadriciclos utilizados nos passeios para mirantes mais afastados e cachoeiras – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Existem muitas opções de chalé para alugar e também pousadas, uma pesquisa no Booking ou Airbnb localizam  opções para todos os estilos e bolsos. Tem desde pousadas no esquema cama e café até opções muito confortáveis e luxuosas. Neste sentido podemos dizer que Lavras Novas é bem democrática e acolhe bem a todos os públicos!

  Prefeitura de Mariana se mobiliza para reparar danos causados pela chuva

Lavras Novas dispõe de restaurantes, bares e cafés de todos os preços, mas é preciso atenção: muitos comércios só abrem de quinta-feira a domingo, outros apenas nos finais de semana e em temporadas. O comércio local é bem pequeno.

Lavras Novas
Lojinhas de artesanato – o comércio é em sua maioria bem simples – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Para quem aluga chalé e pretende preparar as próprias refeições, o ideal é já levar tudo de casa: são apenas duas mercearias e uma padaria, todos bem simples e com pouca variedade de produtos.

Existe uma linha de ônibus que liga a Lavras Novas à Ouro Preto, mas se esta for sua opção confira previamente: aos finais de semana tem só um ônibus ao dia, verifique aqui o quadro de horários.

Link: http://lavrasnovas.com.br/antigo/ln_transporte.html

As noites são habitualmente frias, então é importante se preparar antes de ir. Já passamos muito frio por lá. Montanha né?

Procurando um cantinho de paz e sossego perto de BH? Encontrou!

Existe algum lugar no mundo que você considera “seu”? Lavras Novas é o meu – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Mas programe-se! Em Lavras Novas não tem:

  • Banco ou Caixa Eletrônico
  • Hospital (tem só um posto de saúde – que não funciona aos finais de semana –  e uma farmácia bem pequena)
  • Oficina Mecânica
  • Posto de Gasolina
  • Serviço de Táxi
  Visitação a museus brasileiros tem aumento de 31%, segundo Ibram; Ouro Preto lidera

(Todos estes serviços podem ser encontrados na cidade sede, Ouro Preto, a 17 km de distância)

* Escrevo esta nota diretamente de Lavras Novas (não falo procês que amo este lugar?). Li alguns comentários ao post e achei importante dar destaque às condições da estrada de acesso, para alerta e segurança de todos.
Depois que a gente deixa a MG- 129 (Estrada de Ouro Branco) e pega o acesso à Lavras Novas, a estrada vai alternando trechos asfaltados com trechos de terra, porém tudo em terra batida, carro baixo passa tranquilamente ( junho/2019).
Contudo é preciso maior atenção do motorista no momento em que começa a subida da Serra do Trovão. A estrada é toda de terra batida, porém é estreita em alguns trechos, passando só um carro por vez. Além disto, a estrada vai contornando a serra, o que exige muita cautela, pois não há qualquer tipo de contenção – é a serra de um lado, a estradinha e uma pirambeira do outro.
Na minha 1ª vez em Lavras Novas subi esta serra a noite e sob forte neblina, o que não recomendo a ninguém! Especialmente se é sua primeira vez recomendo muito subir a serra preferencialmente de dia e beeem devagar. Segurança é tudo!

Fechar