Legislativo marianense aprova inclusão da campanha “Setembro Amarelo” no calendário oficial do município

Em mais uma ação de atenção à Saúde Pública de Mariana, a Câmara aprovou por unanimidade, nesta segunda-feira (28), o projeto de lei que insere o programa Setembro Amarelo no calendário oficial do município. O Setembro Amarelo é um conjunto de ações de prevenção e combate ao suicídio.

Além dos trabalhos realizados pelos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial de Mariana – CAPS – o projeto tem como objetivo gerar mais mecanismos e ferramentas de prevenção e conscientização para que o número de pessoas que atentam contra a própria vida possa zerar no município. No ano passado, Mariana registrou mais de 60 casos de atentado contra a vida, sendo que em alguns os cidadãos vieram a óbito. Em 2014, no Brasil, de acordo com dados do Ministério de Saúde, mais de 10,6 mil pessoas cometeram suicídios, sendo que 80% das vítimas eram homens.
Nas últimas décadas, observa-se o crescimento dos casos de suicídio no Brasil. Os números são especialmente preocupantes entre jovens. Em um período de 28 anos, houve um aumento de 30% nos casos de suicídio, taxa maior do que a média das outras faixas etárias. A taxa cresce por uma conjunção de fatores. “A sociedade está cada vez menos solidária, o jovem não tem mais uma rede de apoio. Além disso, é desiludido em relação aos ideais que outras gerações tiveram”, explicou a psiquiatra da UNICAMP, Neury Botega.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coréia do Sul e Paquistão.

Carga horária de profissionais da enfermagem – Durante a mesma reunião, os vereadores aprovaram, por unanimidade, um requerimento que solicita ao Executivo a elaboração de um estudo para a adequação da carga horária dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem da rede pública municipal de saúde, uma vez que o Conselho Regional de Enfermagem – COREN – estabeleceu uma jornada de trabalho de 30 horas semanais para esses profissionais.

Fonte: Departamento de Comunicação/Câmara de Mariana

Comentários estão fechados.