Maia afirma que decreto de armas deve ser derrubado pela câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), afirmou que os deputados devem seguir a decisão do Senado e derrubar o decreto de armas. Entretanto, de acordo com Maia, há a possibilidade do Senado e da Câmara articularem partes do texto em projetos de lei.

O decreto que flexibiliza o porte de armas foi editado pelo Presidente Bolsonaro, mas derrubado pelo Senado Federal. “Depois da decisão do Senado de derrubar o decreto de armas, na minha opinião esse pode ser o caminho da câmara.”, afirmou Maia.

Ainda de acordo com o presidente da Câmara, pontos do decreto como a posse de armas para propriedades rurais, e a flexibilização para colecionadores, podem ser debatidos. De acordo com ele,esses são alguns pontos constitucionais. “Assim a gente atende o que é constitucional e que fique claro que o que não for constitucional não é nem correto que o Congresso aceite.”, afirmou o deputado.

Reforma da previdência

Rodrigo Maia ainda falou sobre a votação da reforma da previdência, que vem tramitando desde o governo de Michel Temer. O presidente da câmara afirmou que espera votar a reforma ainda essa semana e aprovar o texto no mês que vem.

Maia quer que o texto saia da comissão ainda essa semana,para que outras propostas sejam analisadas, entre elas, a reforma tributária. O congresso, neste semestre, tem o prazo muito curto para votações, visto que a casa se esvazia pelas comemorações de São João. Ainda em julho, os deputados tem duas semanas de recesso, no fim do mês.

Você pode gosta também:

Comentários