Micro e pequenas empresas encerraram 75 mil postos de trabalho em 2020

De acordo com informações do Sebrae Minas,  o primeiro semestre do ano de 2020 foi o pior nos últimos 10 anos em relação a saldo de empregos das micro e pequenas empresas (MPE). De janeiro a junho, o segmento encerrou 75.405 postos de trabalho,  pior saldo negativo no mesmo período ao longo dos últimos 10 anos.

O superintendente do Sebrae Minas, Afonso Rocha, avalia que esse “é um resultado devastador, principalmente porque as micro e pequenas empresas são as principais empregadoras do estado, responsáveis por mais de 60% dos empregos com carteira assinada em Minas Gerais”.

Para se ter uma ideia da situação crítica, no primeiro semestre de 2019, 260 municípios mineiros fecharam o período com saldo negativo de empregos, Em 2020, o número praticamente dobrou, agora com 502 municípios encerrando os primeiros seis meses do ano co mais demissões do que contratações. Na região Central do estado, por exemplo, o saldo entre o número de empregos e desempregos na região em 2019 foi positivo, somando 22 mil novos postos de trabalho. No mesmo período deste ano, o quadro foi drasticamente invertido, com 51 mil vagas encerradas.

O Sebrae Minas também informou que, com exceção da região Noroeste, que registrou saldo positivo de 2.561 vagas de emprego, todas as outras regiões mineiras tiveram um resultado no saldo de empregos diametralmente oposto ao observado no primeiro semestre de 2019. Os piores resultados foram registrados nas regiões Centro (-51.532), Zona da Mata e Vertentes (- 18.525) e Sul (- 15.122), com destaques para as cidades de Belo Horizonte (-48.627), Juiz de Fora (-8.185), Nova Serrana (-7.320) e Contagem (-7.185).

Um dos município que estão na contra-mão do saldo negativo de empregos é Itabirito, que com forte desenvolvimento minerário, hoje soma 1.229 novos empregos formais, tendo o melhor saldo de geração de emprego no acumulado do ano de 2020 em Minas Gerais, considerando os meses entre janeiro e junho. Os números referem-se ao ganho de postos de trabalho regidos pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Uma cidade próxima a Itabirito que apresenta uma situação semelhante de superávit na empregabilidade é Mariana, que, mesmo apresentando saldo negativo de emprego nos últimos três meses, o saldo no ano de 2020, referente a janeiro a junho, ainda é positivo. Ao todo, a cidade criou, no primeiro semestre, 805 postos de trabalho.

Comentários