PAINEL: Política e EconomiaPolítica

Moro diverge do decreto de posse de armas

Após a edição do decreto que flexibiliza a posse de armas, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, interlocutores dão conta de que o ministro da justiça Sérgio Moro teria uma proposta diferente.

Para o ministro, o número ideal para o registro de armas por cidadão seria de duas armas e não quatro.

Além disso Moro avalia também que algumas restrições à renovação, traria mais segurança. No texto recém editado, a renovação é automática para quem já tem o registro.

Ainda assim, Moro teria afirmado que vê como normal a edição do Decreto, já que esta era uma promessa de campanha de Bolsonaro, e o documento não dependia exclusivamente do Ministério da Justiça.

Moro Diverge Do Decreto De Posse de Armas
(Foto: Reprodução/ Agência Brasil)

Moro entende que num governo às vezes se emplaca ideias e as vezes não.
Em entrevista na noite desta terça-feira(15) à Globonews, o ministro afirmou que não há nenhum movimento dentro do Ministério da Justiça afim de facilitar o porte de armas, esclarecendo rumores que há neste sentido.

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar