NotíciasVasco

Morre Eurico Miranda, ex-presidente do Vasco

Polêmico mandatário faleceu nesta terça-feira (12), em hospital na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro

Morreu nesta terça-feira (12/03), Eurico Miranda, ex-presidente do Vasco. O mandatário, que ocupava, atualmente, o cargo de presidente do Conselho de Beneméritos do clube, foi vítima de câncer no cérebro, deixando quatro filhos e sete netos, aos 74 anos de idade.

Após encarar um câncer na bexiga e no pulmão nos últimos anos, Eurico lidava com um tumor no cérebro desde 2018. O tratamento envolveu radiocirurgia e causou também um derrame, que piorou consideravelmente a sua saúde. E já nos últimos dias, o ex-cartola já se encontrava em estado de saúde grave, e não conseguia mais se alimentar.

Advogado de formação, Eurico Miranda foi presidente do Vasco entre 2003 e 2008, e também de 2015 à 2017, e assim, como mandatário, dividia a torcida e os adversários, ao se gabar como “defensor do Vasco acima de qualquer coisa”, se envolvendo, deste modo, em muitas polêmicas. Relembre algumas abaixo:

Polêmicas

Em 1990, Eurico Miranda conseguiu anular um jogo da Copa Libertadores onde o Vasco havia perdido por 1 a 0 para o Atlético Nacional, na Colômbia. Seu argumento foi o de que a arbitragem havia sofrido pressão do cartel do país. Uma nova partida foi remarcada para Santiago (CHI), mas o Cruzmaltino novamente foi derrotado.

Em 2000, a CBF foi impedida de organizar o Campeonato Brasileiro por conta de uma ação do Gama (DF) na Justiça Comum. Coube, então, ao Clube dos 13 montar a Copa João Havelange. Eurico, nos bastidores, ajudou o Fluminense a ingressar na competição, mesmo tendo disputado a Série C. E ainda, neste mesmo ano, Vasco e São Caetano realizavam a final da Copa João Havelange, quando o alambrado de São Januário desabou. Percebendo o caos, o então governador do Rio, Anthony Garotinho, fez uma ligação pedindo a suspensão da partida. Eurico Miranda, inconformado, o chamou de “frouxo” e “incompetente”.

Imagem: Reprodução / YouTube

Também no ano 2000, Sentindo que o Vasco estava sendo perseguido pela TV Globo, Eurico Miranda aprontou um golpe contra a emissora na final diante do São Caetano, remarcada em função da queda do alambrado. O time entrou em campo, no Maracanã, com um uniforme que exibia o logotipo do SBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios