Belo HorizonteBH e RegiãoGoverno de MinasGoverno FederalGreveJair Bolsonaromanifestação

Mulher é internada após se intoxicar com fumaça de protesto em BH

A senhora, que não estava participando das manifestações, está em estado grave

Uma senhora foi internada após se intoxicar com fumaça proveniente de queima de pneus em protesto contra a reforma da previdência, em Belo Horizonte. A Polícia Militar informou que Edi Alves Guimarães, de 52 anos, circulava de ônibus, quando passou pela Avenida Antônio Carlos. Esse é um dos pontos da capital mineira onde estão ocorrendo protestos da greve contra a reforma da previdência.

Ela foi encaminhada para o Hospital Risoleta Neves, onde sofreu uma parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimada pelos médicos. O hospital informou que neste momento a paciente está sendo submetida à técnicas de emergência. Por fim, foi declarado que o estado de saúde da senhora é muito grave, com a mulher correndo risco de morte.

Outros passageiros

Segundo informações da polícia, os outros passageiros do ônibus não sofreram nenhum tipo de dano e não foram intoxicados pela fumaça. A Avenida Antônio Carlos já está liberada para livre circulação.

Manifestações

Nesta sexta-feira (14), em diversas partes do país, funcionários públicos e trabalhadores da iniciativa privada paralisaram suas atividades contra a reforma da Previdência. Protestos têm acontecido em todo Brasil.

Em Belo Horizonte, as estações de metrô da cidade e da Região Metropolitana amanheceram fechadas. Já as linhas de ônibus da capital mineira circularam normalmente.

Ainda no início da manhã, manifestantes fecharam o trânsito na Avenida Antônio Carlos e na Região da Pampulha. Protestos também foram realizados na altura do bairro Liberdade, próximo à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pneus foram incendiados para bloquear o trânsito.

*Sob supervisão de Maic Costa.

Fechar