Municípios de Minas Gerais receberão R$1,4 bilhão, segundo Anastasia

Destaques

Colisão entre três motos no Anel Rodoviário deixa duas vítimas em estado grave em Belo Horizonte

Três motocicletas se colidiram na tarde desta quinta-feira (9), por volta das 14h20, no Anel Rodoviário, km 538, bairro...

Ouro Preto tem um óbito por coronavírus em investigação; são 15 casos suspeitos na cidade

A Prefeitura de Ouro Preto informou por meio de um Boletim Informativo, atualizado nesta quinta-feira (9), que há um...

Divinópolis registra duas mortes por coronavírus; uma das vítimas era médica de 46 anos

A cidade de Divinópolis, localizada na região Centro-Oeste de Minas, teve suas duas primeiras mortes por coronavírus (COVID-19) confirmadas....

Secretaria de Saúde confirma 15 mortes por coronavírus em Minas Gerais

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na manhã desta quinta-feira (9), mais um Informe...

Comércios estão proibidos de funcionar a partir de hoje (9), em Belo Horizonte

Começa a valer hoje (9) o Decreto 17.328/2020, que proíbe o funcionamento de todas as atividades comerciais de Belo...

Os municípios mineiros irão receber em torno de R$ 1,4 bilhão a mais de verba este ano, segundo o senador e ex-governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB). A medida foi aprovada pelo Senado através de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) na terça-feira (3). A PEC divide os recursos federais do pré-sal com os estados e municípios brasileiros.

No Twitter, Anastasia comunicou sobre o repasse de recursos: “Só para o Governo de Minas Gerais, serão outros R$ 530 milhões. Ao todo, quase R$ 2 bilhões a mais para nosso Estado. Recursos que vão auxiliar nessa grave crise financeira pela qual passa a Federação”.

A PEC está relacionada com a cessão onerosa da lei N° 12.276, de 30 de junho de 2010, na qual o governo autoriza a União a ceder onerosamente à Petrobras o exercício das atividades de pesquisa e lavra de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos. Ou seja, este procedimento garantiu a Petrobras a dispensa de licitação para explorar por 40 anos uma área da camada pré sal. Em troca desse procedimento, a Petrobras antecipou o pagamento de R$ 74,8 bilhões ao governo federal.

Ainda segundo os termos da proposta, 15% da arrecadação através da cessão onerosa serão repassados aos municípios, no valor de 10,5 bilhões de reais. Outra parcela de 10,5 bilhões será destinada aos estados e ao Distrito Federal. Os valores serão distribuídos com critérios dos fundos de participação (FPM e FPE), desse modo, os estados e municípios com as menores rendas per capita serão privilegiados no repasse.

Há também uma terceira parcela, de R$ 2,1 bilhões, que será repassada aos estados que abrigam jazidas de petróleo, gás natural e hidrocarbonetos.

Através de um acordo entre os senadores, a PEC foi votada em dois turnos na mesma sessão. Agora, a proposta que veio da Câmara precisa voltar para lá após a nova versão feita pelo senado.

Leia também: Pagamento de servidores mineiros será parcelado; veja datas

RECEBA O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS DIARIAMENTE
Digite seu Nome:

Digite seu E-mail:


- Advertisement -

RECEBA O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS DIARIAMENTE
Digite seu Nome:

Digite seu E-mail: