NotíciasOuro PretoPatrimônio

Museu do Oratório, em Ouro Preto, pode fechar as portas por falta de recursos

O Museu de Sant’Ana, em Tiradentes, na Região Central de Minas Gerais, deve ser fechado em março por causa da falta de patrocínio e recursos para manutenção. E o Museu do Oratório, que fica em Ouro Preto, pode ser fechado ainda esse ano pelo mesmo motivo.

A informação foi divulgada pela presidente do Instituto Flávio Gutierrez, Ângela Gutierrez, que mantém os museus. Segundo ela, desde 2018, tem sido uma tarefa árdua mantê-los. Ela ainda destacou que ainda não há sinais de que conseguirá captar os mínimos recursos para garantir o acesso do público aos acervos. Os espaços são mantidos via leis de incentivo à cultura.

Ângela Gutierrez é Presidente do Instituto Cultural Flávio Gutierrez – Foto: reprodução/Site do Museu do Oratório

Segundo Ângela, o Museu do Oratório possui despesa mensal de R$45 mil, incluindo investimento em material didático, projetos educativos, além do Coral Canto Crescente, que atende cerca de 70 crianças de Ouro Preto. Já o Museu de Sant’Ana exige um aporte de R$60 mil. Sem os patrocínios firmados por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – a Lei Rouanet -, contudo, Ângela revela que as casas são insustentáveis.

Vale lembrar que os acervos dos Museus foram doados ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e possuem entrada gratuita para os habitantes locais, estudantes, professores e visitantes acima de 70 anos. Para os demais, é cobrado ingresso de R$4.

O Museu do Oratório foi inaugurado em outubro de 1998 e fica em um casarão histórico de três andares, no adro da Igreja do Carmo. No acervo, o Museu conta com 162 oratórios e 300 imagens do século XVII ao XX.

* Com informações do Jornal O Tempo

Mostrar mais
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios