Agenda Cultural MGCulturaNotíciasOuro PretoPatrimônio

Museu do Oratório recebe aporte financeiro e não precisará fechar as portas

Itaú Cultural resolve investir R$ 800 mil no museu ouro-pretano e também no de Sant'Ana

Após a divulgação da programação da Semana Nacional de Museus, os entusiastas dos acervos tiveram mais uma boa notícia. Os Museus do Oratório, em Ouro Preto, e de Sant’Ana, em Tiradentes, não precisarão fechar, como havia sido anunciado anteriormente. A busca por recursos para manutenção dos espaços deu resultado e o Instituto Itaú Cultural decidiu dar um aporte financeiro de R$ 800 mil para que estes continuem funcionando.

Os valores arrecadados, apesar de serem de grande importância, tem seu prazo de validade. Os R$ 800 mil aportados garantem a manutenção dos museus até dezembro deste ano. Portanto, a captação de recursos deverá continuar.

Ângela Gutierrez, presidente do Instituto Flávio Gutierrez (IFG), mantenedor dos museus, comemorou, num áudio de WhatsApp, a conquista. “Estamos comemorando, agradecendo ao Itaú Cultural. Vai ser uma maravilha porque com meses e meses garantidos a gente tem condição de continuar na luta, na batalha para que Minas Gerais entenda e nos ajude”.

As férias coletivas anunciadas no dia 3 de maio, que vão do dia 6 do mesmo mês até o dia 5 de julho, serão mantidas e assim que o tempo acabar, os museus serão reabertos ao público.

Manutenção dos museus

Os museus são mantidos por leis públicas de incentivo à cultura. O Museu do Oratório recebe verbas da lei estadual, via Cemig. Já o de Sant’Ana é aportado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, a famigerada lei Rouanet. Mas pela situação financeira do estado de Minas Gerais, no caso do acervo ouro-pretano, e pela indefinição do governo quanto a lei de incentivo, no caso do instituto localizado em Tiradentes, a situação do investimento na área cultural é uma incógnita. Portanto, a busca por iniciativa privada é uma realidade, hoje, nas tentativas de manter os espaços abertos.

Museu do Oratório

Museu do Oratório recebe aporte financeiro e não precisará fechar as portas
Crédito da foto: Museu do Oratório / Site Oficial

O Museu do Oratório foi inaugurado em 1998 na cidade de Ouro Preto, Minas Gerais, no prédio setecentista pertencente à Venerável Ordem Terceira do Carmo, que foi totalmente restaurado e adequado para abrigar o Museu.

Apresenta uma magnífica coleção de 162 oratórios e 300 imagens dos séculos XVII ao XX. As peças do acervo foram doadas ao IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) pela colecionadora Angela Gutierrez e são genuinamente brasileiras, principalmente de Minas Gerais.

Museu de Sant’Ana

Museu do Oratório recebe aporte financeiro e não precisará fechar as portas
Crédito da foto: Monique Renne

O Museu foi inaugurado no dia 19 de setembro de 2014 e está instalado na antiga Cadeia Pública da cidade de Tiradentes. Abriga 291 imagens de Sant’Ana, a santa protetora dos lares e da família, bem como dos mineradores. São obras brasileiras, de várias regiões do país, eruditas e populares. São os mais variados estilos e técnicas. Estas produzidas em sua maioria por artistas anônimos, entre os séculos XVII e XIX, em materiais diversos.

Reunidas por Angela Gutierrez ao longo de quatro décadas de buscas e pesquisas, as peças constituem um acervo sem similar no país. Doada ao Patrimônio Público e sob a gestão do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, a coleção impressiona pela beleza, originalidade e relevância.

Facebook Comentários

Mostrar mais
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios