O que você procura?

Crescimento do surto de gripe faz Prefeitura de Mariana aumentar equipe de atendimento

Na terça, foram 479 pacientes com sintomas gripais que passaram pela unidade de saúde.
Rômulo Soares 5 de janeiro de 2022 às 10:51
Tempo de leitura
2 min
Foto: Google Street View
Foto: Google Street View

Além da pandemia da Covid-19, o Brasil também vive um surto de gripe. Em Mariana, de acordo com o prefeito interino da cidade, Juliano Duarte (Cidadania), a equipe de saúde registrou um aumento significativo nas demandas. Segundo ele, 289 procuraram a Policlínica Central/Unidade de Pronto Atendimento (PA) no segundo dia de 2022. Na segunda-feira, 3 de janeiro, segundo o chefe do Executivo, o número foi de 650. Na terça, foram 479 pacientes com sintomas gripais que passaram pela unidade de saúde.

Hoje, o Pronto Atendimento conta com uma equipe composta por três clínicos respiratórios, dois profissionais não respiratórios e dois pediatras. Porém, com o aumento da demanda, Juliano Duarte anunciou que aumentará o efetivo para auxiliar nos atendimentos. Serão nove profissionais: quatro clínicos respiratórios, três não respiratórios e dois pediatras.


A equipe da Secretaria de Saúde de Mariana orienta que, em casos leves, deve-se fazer repouso e ingerir bastante líquido. Em caso de sintomas mais graves, que incluem febre alta, falta de ar ou dificuldade para respirar, dores ou pressão no peito e estômago, a orientação é procurar as Unidades Básicas de Referência da sede ou distritos e também o PA.

O aumento dos casos de gripe é uma preocupação das autoridades mineiras. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, o número de diagnósticos de Influenza A H3N2 aumentou 107% em uma semana em Minas Gerais. A pasta já confirmou 305 infecções pela doença em todo o território mineiro, mais que o dobro dos casos registrados até o dia 26 de dezembro. 

Em 79 cidades mineiras, há doentes infectados pela chamada cepa “Darwin”, que foi recém-descoberto na Austrália. O subtipo contribuiu para um aumento de casos de gripe em um período atípico no Brasil, no verão. Os testes foram feitos na Fundação Ezequiel Dias (Funed). Até o momento, a instituição não acusou nenhuma morte pela doença. 

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.