O que você procura?


Defesa Civil e Vale realizam ações de segurança em Santa Rita Durão, em Mariana, por causa da barragem Xingu

Rodolpho Bohrer 25 de outubro de 2020 às 14:03
Tempo de leitura
2 min
FOTO: REUTERS/DENIS BALIBOUSE
FOTO: REUTERS/DENIS BALIBOUSE

A Defesa Civil, com o apoio da Vale, vai iniciar, na próxima segunda-feira (26/10), ações de segurança para moradores de Santa Rita Durão, distrito de Mariana. As ações envolvem a instalação de placas de sinalização e o levantamento de dados sociais da comunidade. O trabalho está previsto no Plano de Ação de Emergência de Barragem de Mineração (PAEBM) da barragem Xingu, do Complexo Mariana. O distrito está localizado na Zona de Segurança Secundária (ZSS) da estrutura. 

Os pontos para a instalação das placas de sinalização foram definidos a partir de um estudo de avaliação das características do território. O trabalho definiu as menores distâncias que precisam ser percorridas pelos moradores até os pontos seguros do distrito em caso de emergência. 

LEIA TAMBÉM:  Após seis anos da tragédia de Mariana, primeira parede do Novo Paracatu é levantada

As equipes que vão desenvolver esse trabalho seguirão todos os protocolos de saúde e segurança para prevenir a disseminação da COVID-19.

Barragem, inativa desde 1998, entra no nível 2 emergência

No dia 29 de setembro, a Vale publicou um comunicado informando sobre mudanças referentes na Barragem Xingu, da mina Alegria, localizada no Complexo Mariana. Após estudos geotécnicos que reclassificaram a estrutura, foi acionado pela mineradora o nível 2 de emergência do seu Plano de Ação de Emergência de Barragem de Mineração (PAEBM).

Segundo a Vale, a estrutura, que até o momento era considerada como empilhamento drenado, foi reclassificada para barragem a montante.

A estrutura é monitorada e inspecionada diariamente por equipe técnica especializada e será descaracterizada de acordo com as normas vigentes.

LEIA TAMBÉM:  Atenção! Mariana e Ouro Preto estão novamente sob alerta de chuvas intensas