O que você procura?

Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Mariana: projeto de transporte coletivo gratuito é apresentado aos vereadores e deve ser votado em novembro

O plano foi protocolado à Câmara Municipal nesta quinta-feira, 28 de outubro, e deve ser lido na reunião do dia 8 de outubro.
Rômulo Soares 30 de outubro de 2021 às 15:01
Tempo de leitura
4 min
Foto: Facebook / Juliano Duarte
Foto: Facebook / Juliano Duarte

O prefeito interino de Mariana, Juliano Duarte (Cidadania), apresentou, junto dos secretários municipais, o projeto “Tarifa Zero”, que trará a gratuidade do transporte coletivo, para os vereadores da cidade. O plano foi protocolado à Câmara Municipal na quinta-feira, 28 de outubro, e deve ser lido na reunião do dia 8 de outubro, posteriormente encaminhado para a comissão competente e, tramitando dentro da normalidade, votado no início de novembro.

“Uma proposta audaciosa que vai impactar positivamente o progresso da mobilidade urbana em nosso município e distritos. Uma medida esperada por toda população marianense que, ainda nesta semana, será protocolada na Casa de Leis para avaliação e aprovação dos edis”, publicou Juliano Duarte em suas redes sociais.

De acordo com o secretário de Defesa Social, Tenente Freitas, a grande maioria dos vereadores de Mariana estiveram presentes na reunião para a apresentação do projeto e gostaram muito do que viram.


“A Tarifa Zero prevê o ônibus de graça na sede e nos distritos. Então, qualquer lugar que você for aqui em Mariana, poderá andar sem pagar nada. Nós estaremos, inclusive, voltando com todas as linhas, porque o projeto vem de encontro como se nós estivéssemos antes da pandemia, em 2019, quando a gente tinha o público de aproximadamente 150 mil pessoas rodando por mês. Estava rodando cerca de 60 mil, agora aumentou para 80 mil”, conta o secretário ao Mais Minas.

Apenas os subdistritos Vargem e Machadinho não serão contemplados com o “Tarifa Zero”, em um primeiro momento, porque não há linha essas duas linhas não existem no sistema atual da Prefeitura de Mariana.

O transporte gratuito, em Mariana, terá um caráter experimental durante os seis primeiros meses da implementação do projeto, que serão feitos pela Transcotta, que está no sistema atualmente. Depois disso, caso dê certo, haverá uma nova licitação, que a Transcotta ou outra empresa pode concorrer.

Segundo Tenente Freitas, a Transcotta fez um cálculo estimado de R$ 950 mil por mês de custo para o Município para a implementação do projeto, porém, a empresa disse que fecharia negócio por R$ 862 mil. O secretário explicou que a administração municipal, por outro lado, teria muitos cortes de gastos com o “Tarifa Zero”, como, por exemplo, retirando o custo com o transporte de estudantes e funcionários.

O custo com funcionário público, por exemplo, o custo é de R$ 33 mil por mês com vale-transporte, segundo o secretário. Com estudante é aproximadamente R$ 140 mil por mês.

Além disso, o “Tarifa Zero poderá aumentar o valor do salário dos funcionários de iniciativa privada, cortando o benefício do vale-transporte.

“O projeto é interessante, vai dar condições para as pessoas e empresários que muitas vezes têm vontade de contratar mais pessoas, mas o custo com o vale-transporte é alto. O próprio cidadão que paga 6% daquilo que ele ganha vai sobrar para ele, então, se ele ganha R$ 1.200, terá um aumento de R$ 72 no seu salário todo mês. Então, a ideia é muito positiva. Vai criar a possibilidade para o pessoal dos distritos, por exemplo, que têm vontade de trabalhar aqui na sede, mas muitas das vezes os comerciantes quer contratar, mas tem a dificuldade de bancar o transporte”, explica o secretário.

Mariana: projeto de transporte coletivo gratuito é apresentado aos vereadores e deve ser votado em novembro
Foto: Facebook / Juliano Duarte

Benefícios diretos para a população

O transporte coletivo gratuito dará a oportunidade de moradores que moram em bairros afastados do centro, como Cabanas e Alto do Rosário, a se locomoverem de graça. Além disso, a esperança da administração municipal é que o projeto diminua o número de carros nas ruas. Em Mariana, atualmente, um ônibus circular cabe 40 pessoas, enquanto há cerca de 31 mil veículos emplacados na cidade, o que dá praticamente uma média de um veículo para cada duas pessoas.

Além disso tudo, a Prefeitura de Mariana almeja, com o “Tarifa Zero”, diminuir o transporte clandestino que hoje é feito na cidade, já que, no momento que o transporte é gratuito, muitos veículos que transportam passageiros clandestinamente não terão passageiros.

Onde surgiu a ideia?

Juliano Duarte fez uma visita a Caeté (143,5 km de Mariana) no início de agosto, onde foi lançado o “Tarifa Zero”, de forma pioneira, pelo prefeito Lucas Coelho (Avante). Lá, o prefeito interino de Mariana colheu as informações sobre o projeto e colocou o plano para a pauta da Primaz de Minas Gerais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.