O que você procura?

Câmara aprova indicação que pede quarentena do prefeito de Ouro Preto, que está em Portugal

A Indicação foi elaborada tendo em vista o surgimento da nova variante do coronavírus, Ômicron, que foi registrada em alguns países, incluindo Portugal.
Rômulo Soares 1 de dezembro de 2021 às 19:34
Tempo de leitura
6 min
Foto: Facebook / Angelo Oswaldo
Foto: Facebook / Angelo Oswaldo

A Câmara de Ouro Preto aprovou uma Indicação ( 626/2021) que recomenda a quarentena do prefeito Angelo Oswaldo (PV) e sua comitiva, após o retorno de Portugal, devendo ser monitorados pela Secretaria de Saúde no cumprimento do isolamento social para expô-los minimamente a ambientes e pessoas, de acordo com o recomendado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O ato legislativo ainda pede as pessoas envolvidas na viagem só realizem deslocamentos após o encerramento do período de transmissibilidade.

A Indicação foi elaborada tendo em vista o surgimento da nova variante do coronavírus, Ômicron, que foi registrada em alguns países, incluindo Portugal, que teve 13 casos confirmados na comissão técnica e jogadores do clube de futebol Belenenses-SAD, de Lisboa, desde que um jogador da equipe voltou recentemente da África do Sul.


O prefeito de Ouro Preto está atualmente em Braga, onde acertou um programa de cooperação com o presidente da Câmara Municipal da cidade portuguesa, Ricardo Rio, que proporcionará uma parceria envolvendo pesquisa, produção de exposições, organização de seminários e ciclos de conferências, que passam pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e a Universidade do Minho. Porém, ainda está previsto uma passagem de Angelo Oswaldo por Lisboa.

O vereador Júlio Gori (PSC), autor da Indicação, espera que Angelo Oswaldo traga coisas boas para Ouro Preto, mas que o documento aprovado na Câmara Municipal é para preservar a saúde do prefeito, bem como sua comitiva e a população ouro-pretana.

“O nosso ‘prefeitão’ foi para Portugal, está na cidade de Braga, fazendo grandes alianças, que traga muita coisa boa para Ouro Preto, muito turismo que a gente precisa. Mas eu me preocupo muito com ele, com a população e com a comitiva que está com ele. Sabemos da gravidade que está se alastrando por todo o mundo e lá em Portugal, ontem, foram confirmados 13 casos da nova variante. O aeroporto de Portugal é destino para a Itália, Alemanha, França e vários outros países. Lá, eu acredito que o pau vai quebrar em breve, infelizmente”, disse o vereador.

Durante a sua fala, Júlio Gori abusou da ironia ao falar do prefeito e que precisa dele “inteiro” para cumprir com suas promessas.

“A gente já sabe o tanto que ele gosta de trabalhar, ele vai chegar e já vai querer atuar nas secretarias, ver como vai estar a ‘operação tartaruga’ que está aí para Ouro Preto inteiro. Então, ele vai querer saber tudo que está acontecendo e não pode. Precisamos que o prefeito cuide-se, porque queremos vê-lo bem, vivo, a prefeita também quer isso. Ele tem um monte de promessa para cumprir e a gente precisa dele ‘vivão’ e com saúde”, complementou Júlio Gori.

Conforme consta no documento, a Indicação será encaminhada à prefeita em exercício Regina Braga (Republicanos) e à Secretaria de Saúde de Ouro Preto.

De acordo com a pasta da Saúde de Ouro Preto, até o momento o documento de Indicação ainda não chegou na Secretaria. Entretanto, ela já sinalizou que não existe, no momento, nenhuma norma estabelecida pela Anvisa no sentido de determinar a quarentena. “Desconhecemos o procedimento sugerido pelo vereador”, finalizou o comunicado a secretaria enviado à reportagem do Mais Minas.

Confira a Indicação 626/2021 na íntegra:

Seja a presente Indicação encaminhada à prefeita interina Maria Regina Braga, bem como a secretária municipal de Saúde, Glauciane Resende do Nascimento. Tento em vista o surgimento da nova variante ômicron do coronavírus, bem como a disseminação do vírus, já registrados em diversos países pelo mundo, inclusive Portugal já fazendo parte desses números. Considerando a viagem à Portugal do nosso excelentíssimo prefeito Angelo Oswaldo, recomenda-se a quarentena do mesmo e sua comitiva, devendo ser monitorados pela Secretaria de Saúde no cumprimento do isolamento social de forma a expor minimamente a ambientes e pessoas de acordo com o recomendado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que os deslocamentos só sejam realizados após o encerramento do período de transmissibilidade. Não importa se estamos imunizados, precisamos estar cientes de que estamos entrando em uma nova fase de riscos ainda maiores, considerando as informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que diz tratar-se de uma variante extremamente preocupante, com mais mutações que a Delta.

Justificativa: Tranquilizar os munícipes em relação à proteção e saúde do prefeito e sua comitiva que será assistida pelo período necessário, assegurando a integridade física de todos.

Carnaval

Na mesma fala, Júlio Gori acrescentou um outro assunto para o debate, a possibilidade da realização do carnaval em Ouro Preto no próximo ano. O vereador já se posicionou contra a realização do evento em 2022, com a justificativa do perigo de disseminação da Covid-19, devido às grandes aglomerações na cidade.

De acordo com o secretário de Governo de Ouro Preto, Felipe Guerra, a decisão da realização ou não do carnaval acontecerá em janeiro através da Secretaria de Saúde.

“Nós temos que nos posicionar sobre as festividades que estão vindo, natalinas, Revéillon e carnaval. Quando nós citamos aqui se é viável a realização dos eventos, 99% dos comentários nas redes sociais mostram que a população está extremamente preocupada. Então, temos que começar a debater dentro dessa Casa o quanto antes. Janeiro está muito longe para tomar uma decisão, porque as pessoas precisam se programar, os números estão aí, aumentando”, disse Júlio Gori.

Conforme consta no Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Ouro Preto nessa terça-feira, 30 de novembro, nove novos casos de Covid-19 foram confirmados em 24h, totalizando em 6.598 casos, sendo 6.495 recuperados, 132 óbitos, sete pacientes positivados internados na cidade (apenas três ouro-pretanos) e 35% da taxa de ocupação dos leitos ocupados.

O “vacinômetro” da Secretaria de Estado de Saúde aponta 70.402 pessoas vacinadas contra a Covid-19 com a primeira dose em Ouro Preto, 65.542 com a segunda, 3.817 com dose única e 6.772 ouro-pretanos receberam a dose de reforço. Portanto, 93% da população ouro-pretana está parcialmente imunizada contra o vírus e 87,7% recebeu a imunização completa.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 2 de dezembro de 2021 às 12:01