O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Eleições em Ouro Preto: conheça as declarações de bens dos candidatos à prefeitura

Rodolpho Bohrer 29 de setembro de 2020 às 10:07
Tempo de leitura
3 min
Foto: Arquivo/Mais Minas
Foto: Arquivo/Mais Minas

Entre os concorrentes à prefeitura de Ouro Preto em 2020, o que declarou o maior patrimônio à Justiça Eleitoral, requisito para o requerimento de registro da candidatura, foi Antônio Clésio de Andrade (Democracia Cristã), com posses de R$ 2,04 milhões. Desse total, R$ 2 milhões representa o valor de um imóvel e R$ 45 mil de uma caminhonete.

Na sequência, aparecem Caio Bueno (Solidariedade), com bens de R$ 912 mil, e o ex-prefeito José Leandro (PSDB), de R$ 859 mil. Prefeito de Ouro Preto por três vezes, Ângelo Oswaldo (PV) declarou um total de R$ 521 mil em bens.


A professora Suely Xavier (PSOL) tem a menor declaração de bens registrada entre os candidatos, total de R$ 22 mil, referentes a dois veículos.

O atual prefeito Júlio Pimenta (MDB), que tenta a reeleição, não tem nenhum bem declarado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na eleição de 2016, ele havia declarado R$ 719 mil.

Confira os bens declarados por cada candidato, em ordem alfabética

Ângelo Oswaldo de Araújo Santos (PV)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Participação na condição de microempreendedor individual (R$ 10.000,00)
  • 50% de participação dos apartamentos 706 e 904 do Edifício San Francisco, em Belo Horizonte (R$ 495.000,00)
  • Ações (R$ 84,98)
  • Aplicação de renda fixa (R$ 14.227,67)
  • Título de clube e assemelhado (R$ 2.000,00)

Total: R$ 521.312,65

Antônio Clésio de Andrade (Democracia Cristã)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Casa (R$ 2.000.000,00)
  • Caminhonete (R$ 45.040,00)

Total: R$2.045.040,00

Caio Mario Bueno Silva (Solidariedade)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Veículo Volkswagen 2007 (R$ 20.000,00)
  • Casa em Cachoeira do Campo (R$ 150.000,00)
  • Construção de parte de um prédio – futura pousada em Cachoeira do Campo (R$580.478,04)
  • Aplicação de renda fixa (R$ 64.617,66)
  • Quota de loja (R$ 92.000,00)
  • Conta corrente (R$ 5.033,08)

Total: R$ 912.128,78

José Leandro Filho (PSC)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Participação capital social da SICOOB (R$ 12.973,17)
  • Veículo Hyundai 2011 (R$ 35.000,00)
  • Sítio em Santa Rita de Ouro Preto (R$ 104.091,00)
  • Veículo Fiat Strada (R$ 41.000,00)
  • Participação no capital social Unimed Inconfidentes (R$ 10.947,53)
  • Dinheiro em espécie (R$ 98.750,00)
  • Crédito de empréstimo pessoal (R$ 557.000,00)

Total: R$ 859.761,70

Júlio Ernesto de Grammont Machado de Araújo (MDB)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Nenhum bem cadastrado até o momento da publicação desta matéria, informa o TSE

Suely do Pilar Xavier (PSOl)

Declaração de bens na eleição de 2020

  • Veículo moto Honda 2019 (R$ 14.000,00)
  • Veículo caminhonete Pampa 1993 (R$ 8.000,00)

Total: R$ 22.000,00

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 28 de agosto de 2021 às 17:08