O que você procura?

Liga dos Blocos de Ouro Preto anuncia cancelamento do carnaval e devolução dos ingressos

Além de ingressos vendidos, o carnaval privado de Ouro Preto já tinha atrações confirmadas, como Léo Santana, Dennis DJ e Pedro Sampaio.
Rômulo Soares 21 de dezembro de 2021 às 06:02
Tempo de leitura
3 min
Foto: Facebook / Bloco Chapado
Foto: Facebook / Bloco Chapado

A Liga dos Blocos de Ouro Preto, que organiza o Caixão, Praia, Cabrobró e Chapado, emitiu um comunicado na manhã desta segunda-feira, 20 de dezembro, informando o cancelamento das festas no ano que vem, atendendo o decreto municipal nº 6.319/2021. O evento estava sendo preparado para vacinados, seguindo as regras da Onda Verde do Minas Consciente e dos eventos internacionais.

De acordo com o comunicado, nos próximos dias, a Liga dos Blocos de Carnaval de Ouro Preto informará aos foliões que adquiriram ingressos os procedimentos relativos ao cancelamento.


“A Liga dos Blocos de Carnaval de Ouro Preto mantém a esperança de que a vacinação ampla e o investimento em saúde pública permitirão que o Carnaval 2023 seja realizado, renovando a alegria, tão escassa nestes anos de pandemia”, diz o comunicado.

Além de ingressos vendidos, o carnaval privado de Ouro Preto já tinha atrações confirmadas, como Léo Santana, Dennis DJ e Pedro Sampaio. Porém, a prefeitura resolveu cancelar não só os eventos de rua, com apoio da administração pública, como os particulares.

Para tomar a medida, a prefeitura considerou basear suas ações em conhecimento científicos no enfrentamento da pandemia, mantendo o diálogo com a população. O Município desconsidera fazer previsões de longo prazo no atual cenário pelo risco de ocorrer erros estratégicos em saúde pública, que podem colocar em risco todo o trabalho realizado em Ouro Preto e que foi exemplo no combate à COVID-19 no Brasil.

O cancelamento também levou em consideração o andamento da vacinação no Brasil, que na data da publicação do Decreto estava com 65,41% da população com duas doses, o que o Executivo Municipal considera aquém do número estabelecido pelas modelagens de atingir imunidade de grupo que é de 80 a 85%.

Outro ponto que pesou na decisão do município foi o parecer técnico emitido pela Superintendência em Vigilância de Saúde e Corpo Técnico do Município sobre o cenário epidemiológico do Município de Ouro Preto, recomendando a suspensão do carnaval em 2022.

De acordo com a decisão do prefeito de Ouro Preto, o cumprimento da medida será fiscalizado por setores de fiscalização, vigilância sanitária, Guarda Municipal e Defesa Civil, isoladamente ou em conjunto, a fim de se fazer cumprir as determinações. Os órgãos de fiscalização do Município procederão diligências nos bares, restaurantes, repúblicas estudantis, sítios e outros locais de possíveis aglomerações, visando promover as medidas de polícia sanitária necessárias para a fiscalização e eventual sanção, caso em desacordo com as normas sanitárias.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.