27.9 C
Belo Horizonte
domingo, 29 janeiro 2023

Parque do Itacolomi, em Ouro Preto (MG), é concedido à iniciativa privada

Projeto que contou com apoio do Instituto Semeia prevê investimentos de mais de R$ 13 milhões em infraestruturas no parque

Pelo valor de R$ 3,5 milhões, a empresa Parques Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura arrematou, em leilão, a gestão de dois importantes parques naturais de Minas Gerais, Ibitipoca e Itacolomi pelos próximos 30 anos.

Após a assinatura do contrato, a concessionária ficará responsável pela gestão e operação dos atrativos nos dois parques estaduais, e na realização de investimentos – estimados em R$ 13,3 milhões, para os primeiros seis anos de concessão – em novas infraestruturas de apoio ao visitante, como novos centros de visitantes, camping, espaços para venda de alimentos e bebidas, estacionamento e transporte interno. Responsável por operações no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e no Polo Caminhos do Mar, no Parque Estadual da Serra do Mar (SP), também desenvolverá atividades de turismo de natureza nos parques e melhorias no acesso aos atrativos naturais.

A concessionária terá que destinar 2% de todas as receitas provenientes das atividades nos parques para custear ações como educação ambiental, integração com o entorno e pesquisas. “Além de promover uma experiência ainda melhor aos visitantes, o projeto também permite que esse aprimoramento transborde para outras funções do parque”, destaca Bárbara Matos, gerente de projetos do Instituto Semeia, instituto sem fins lucrativos que  trabalha no desenvolvimento de modelos de gestão e projetos que unam governos, sociedade civil e iniciativa privada na conservação ambiental, histórica e arquitetônica de parques públicos.

“A concessão nos Parques do Ibitipoca e Itacolomi é uma grande conquista para o Estado de Minas Gerais e consolida um total de cinco Unidades de Conservação estaduais contando com esse regime de parceria”, ressalta Cecilia Vilhena, Coordenadora do Programa de Concessões de Parques do IEF/MG. “Acreditamos que o modelo vai trazer benefícios não apenas para os visitantes, como também para a conservação ambiental dessas áreas e comunidades do entorno.”

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: