O que você procura?

Vereadora de Ouro Preto se afasta e terá substituto por 90 dias

O membro substituto do poder Legislativo falou com o Mais Minas, de forma exclusiva.
Rômulo Soares 3 de janeiro de 2022 às 21:30
Tempo de leitura
4 min
Foto: Facebook Lilian França / Faebook Geovanni Mapa
Foto: Facebook Lilian França / Faebook Geovanni Mapa

A vereadora Lílian França (PDT) está afastada da Câmara de Ouro Preto desde o dia 19 de dezembro do ano passado, por 90 dias, após ter seu útero removido. Ao Mais Minas, ela disse: “Em breve estaremos juntos novamente e retorno muito mais forte para fazer o nosso 2022 o ano da prosperidade“.

Para o lugar de Lilian França, Geovanni Mapa, também do PDT, foi convocado pelo presidente da Câmara de Ouro Preto, Luiz Gonzaga (PL), baseado no artigo 63 do Regimento Interno da Casa Legislativa. O membro substituto do poder Legislativo falou com o Mais Minas, de forma exclusiva, e ressaltou o que pretende fazer durante esses 90 dias como vereador.


“A gente torce muito pela franca e rápida recuperação da vereadora Lilian e terei uma linha de trabalho de muita seriedade e muito compromisso. A minha ideia, durante esse período, é usar do que prometemos e propusemos durante a campanha política. O nosso foco é, primeiro, manter as bandeiras que a Lilian tinha na Câmara. A questão da causa animal, do empoderamento da mulher, a Lilian é a única representante feminina da Casa, então não podemos deixar, de forma alguma, de garantir que essas bandeiras sejam mantidas na Câmara de Ouro Preto. Paralelo a isso, temos o nosso foco de geração de emprego e renda, desenvolvimento e principalmente o controle da gestão pública”, disse Geovanni Mapa.

Mesmo com poucos dias de trabalho, o substituto de Lilian pretende implementar alguns projetos de lei que vão viabilizar um maior controle da máquina pública, modernizando a gestão municipal e que atratia empreendimentos para a cidade, com foco na geração de emprego e renda.

“Entendo que a prefeitura é muito deficitária com a situação da cidade em si e isso vem de um período muito longo. Acredito em formas modernas, está na hora de informatizar, de trazer Ouro Preto para a modernidade, mantendo as suas características do século XVIII, mas com maior transparência, esse é o nosso norte. Focarei na geração de emprego e renda, Ouro Preto é a única cidade da Região dos Inconfidentes que teve um índice de desemprego crescente. Isso reflete uma política pública não eficiente para trazer empresas e gerar renda na nossa cidade. É pouco tempo, mas queremos otimizar isso em muito trabalho”, contou o vereador provisório.

Giovanni Mapa tem 39 anos, é casado, pai de dois filhos, nasceu em Mariana, foi criado em Ouro Preto, possui alguns empreendimentos na cidade histórica, como a Gráfica Mundial (que já existe há 20 anos) e o aplicativo “2D”, além de outros negócios associados com outras pessoas. Ele também foi Guarda Civil Municipal durante nove anos, concursado, e exerceu alguns cargos de chefia na Guarda. O vereador provisório iniciou o curso de Direito, mas não deu continuidade.

“Quero ter muita tranquilidade com os outros vereadores, acho que temos que trabalhar em equipe. A rincha política tem que ficar nas eleições, não pode ser levado ao plenário da Câmara. Infelizmente, temos situações de discussão que não cabem em um parlamento inteligente, que preza pela união e nas coisas boas da cidade”, disse Geovanni.

As vagas na Câmara são definidas pelo coeficiente eleitoral e o PDT tem uma vaga na Casa Legislativa. Então, quando um vereador se licencia o seu suplente é a pessoa do mesmo partido mais votada. Geovanni Mapa vem de uma família com histórico extenso na política, seu irmão já foi vereador por dois mandatos, mas ele ainda não sabe se será candidato nas próximas eleições.

Proibição dos fogos de artifício com estampido

Um dos principais projetos de Lilian França é o Projeto de Lei de 311/2021 que dispõe sobre a proibição do manuseio, da utilização, da queima e a soltura de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos com estampido em toda a cidade de Ouro Preto. 

Com vários vereadores contrários ao projeto, a lei está em tramitação na Casa Legislativa, com emendas sendo propostas e várias discussões estão em pauta sobre o assunto. Geovanni disse que continuará com a intenção da implementação do projeto durante seus 90 dias na Câmara Municipal.

“Eu sou amante da causa animal, tenho 17 cachorros, sou apaixonado. Apesar de gostar de fogos de artifício, achar lindo e maravilhoso, temos a possibilidade dos fogos indoor, que causam muito menos prejuízos. É trazer Ouro Preto para a modernidade e é importante a gente abraçar essa causa”, finalizou Geovanni Mapa.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.