Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

O que tem na calcinha de R$ 25 mil exposta no Minas Trend?

PUBLICIDADE

No mundo da moda é muito natural que os stylists produzam peças conceituais, com valores altos, quando nem toda a coleção terá o valor tão alto assim. É o caso da calcinha que está sendo exposta no salão de negócios de moda que está acontecendo no Expominas, em Belo Horizonte (MG). Entre os corredores dos expositores do Minas Trend 2019 há uma calcinha no valor de R$ 25 mil, pouco mais de 25 salários mínimos. Mas o que será que ela tem que a tornou uma peça tão especial?

Em entrevista ao portal Mais Minas, a designer Lucia Iorio disse que a peça de R$ 25 mil “é com rubi e ouro” e também há outra peça conceito, “temos uma calcinha com pérola para comemorar os 25 anos da empresa”. As calcinhas são confeccionadas e comercializadas pela marca Lindelucy, que tem sede em Juruaia, localizada no Sul de Minas.

Mas, qual seria o conceito de uma peça íntima com valor tão alto? Diríamos até intangível para a maioria das consumidoras brasileiras. Seria um apelo a valorização da intimidade e prazer da mulher? Seria um artigo de luxo para destacar as poucas mulheres que podem adquirir uma peça de tal valor das demais? Cada um deve tirar suas conclusões.

Nossa reportagem foi até o stand da marca para conferir de perto, como seria essa calcinha de ouro. Podemos dizer que no tecido ela não tem muita coisa que a difere das calcinhas convencionais, porém, na parte superior e central da peça, há uma pedra de rubi e outro. A calcinha que custa R$ 25 mil é pequena, de cor preta e por isso o rubi se destaca mais.

Já a peça com pérola tem cor vermelha e no centro uma pérola envolvida por ouro.

Calcinhas com rubi e pérola.
Crédito da foto: Elis Bohrer/ Mais Minas

É a primeira vez que Lúcia participa do Minas Trend. Ela falou sobre o conforto e beleza que as peças intimas podem entregar para as mulheres: “A gente aumentou os tamanhos das peças, fazemos até o XGG, para atender a demanda. E a gente busca por peças confortáveis. Eu falo que a lingerie, você não pode perceber que tá usando, então ela tem que ser hiper confortável. Então a gente busca sim o conforto para as nossas consumidoras”.

A estilista reafirmou seu compromisso com a beleza íntima da mulher: “A gente fabrica lingerie pra essa mulher romântica e sensual ao mesmo tempo, e que busca agora o que tá na moda, que é essas lingerie aparete, um corselete, um corpete, saias transparentes, então a gente tem muita coisa pra agregar a essa mulher moderna”.

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Participe gratuitamente do nosso grupo de notícias no Telegram -> ENTRAR.
você pode gostar também