Com o tema Mãe D’Ouro, lenda regional ligada à história do ouro, o distrito de Acuruí, pertencente a Itabirito, localizado a 81 quilômetros de Belo Horizonte (MG), recebe, de 02 a 04 de junho, a segunda edição do Festival Das Montanhas e Águas de Minas.

Festival Das Montanhas e Águas de Minas procura resgatar e valorizar as raízes culturais dos vilarejos do estado por meio de uma programação gratuita que contempla apresentações musicais, cursos, oficinas, apresentações teatrais, gastronomia e artesanato. O vilarejo de Acuruí tem características importantes das raízes mineiras tanto nas belezas naturais, quanto na cultura local.

No evento haverá oficinas de confecção de bijuterias de cobre e crochê criadas a partir de materiais recicláveis e oficina de bambu como material de construção. As oficinas iniciam em 20 de maio. As inscrições gratuitas já estão abertas. Podem ser realizadas pelo instagram: @dasmontanhaseaguasdeminas, pelo email: [email protected], site www.montanhaseaguasdeminas.com.br e no telefone (31)- 97204-3387.

No total, serão quatro oficinas gratuitas de confecção de bijuterias com cobre e crochê ministradas por Heliana Lages: dia 20 de maio de 14h às 18h, dia 21 de maio de 10h às 14h, dia 10 de junho de 14h às 18h e 11 de junho de 10h às 14h. As atividades acontecerão na Associação Comunitária de Acuruí. Serão oferecidas 20 vagas.

Mineira de BH, a designer de bijuterias Heliana Lages trabalha com peças confeccionadas artesanalmente, tecidas em fio de metal. Busca sempre pessoas interessadas em desenvolver trabalhos artesanais, oportunizando geração de emprego e renda.

Também haverá três dias de oficinas de Bambu com construção definitiva de barracas para feirinhas em Acuruí, com o arquiteto Flávio Negrão, do Studio Becus: dia 26 de maio, de 18h às 21h, na Associação Comunitária de Acuruí e dias 27 e 28 de maio, de 9h às 18h, no gramado na rua Principal de Acuruí. Serão 20 vagas.

Também urbanista e professor Flávio Negrão, é pesquisador sobre reuso, reciclagem, reaproveitamento, ecodesign e soluções estruturais em bambu. Ele é fundador do Becus, um coletivo interdisciplinar de práticas construtivas que permitem o diálogo entre o natural e o artificial, a técnica e o artesanal, o local e o global.

Escolas públicas – A programação prevê ainda seis apresentações de teatro nas escolas públicas com o tema “MãeD’Ouro” dando ênfase à história do Ouro com Marcelino Xibil, nos dias 18, 19 e 22 de maio e oito oficinas em escolas públicas com o artista Léo Piló sobre reaproveitamento de materiais recicláveis, nos dias 17, 18, 19 de maio, além de teatro e concurso de redação e desenho para escolas da rede pública com premiação.

Mais uma vez estamos em Acuruí, uma região rica em costumes e história, para promovermos o resgate da cultura de um povo que tem muito a contar. E mais ainda: reunir num mesmo espaço poesia, música, teatro, artesanato e literatura proporcionando gratuitamente à comunidade a oportunidade de mostrar seu potencial, suas raízes”, destaca o coordenador do Festival, produtor cultural Rud Carvalho.

Programação – Quem visitar Acuruí em junho terá uma extensa programação, com apresentação de Paula Fernandes, Bloco Zé Pereira e seus bonecos gigantes, Trio Mineiro de Viola Caipira, violeiro Guito, Chama Chuva, apresentação de músicos locais, caminhada ecológica, pedalada ecológica, teatro, recreação infantil , além de feira de artesanato e gastronomia.

Festival Das Montanhas e Águas de Minas conta com apresentação do Grupo Avante e da Ferro Puro Mineração, patrocínio da Jaguar Mining, Eletrobras Furnas e Prefeitura de Itabirito – Secretaria de Patrimônio Cultural e Turismo – e apoio da FLAPA/Mascarenhas e Barbosa e METLO, por meio das Leis Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e da Lei Rouanet art. 18. Tem a coordenação do produtor cultural Rud Carvalho. A realização é da ALCE – Associação Livre de Cultura e Esporte e produção da New View Entretenimento e Comunicação.

O Grupo Avante e a Ferro Puro Mineração são os grandes responsáveis pela viabilização do projeto. “Para nós, do Grupo Avante, é uma alegria contribuir com iniciativas como o Festival Das Montanhas e Águas de Minas, que, através de ações que visam o resgate e valorização das raízes de vilarejos mineiros, fomenta a economia da região, valoriza a cultura regional e nacional, proporciona lazer, bem-estar e estimula o conhecimento. Sempre buscamos conectar a nossa atuação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, e nessa perspectiva, recentemente criamos o PAS, nosso Programa Avante de Sustentabilidade. Perceber que esse festival tem sinergia com o que praticamos em nosso dia a dia foi decisivo para seguirmos com essa parceria”, avalia a Gerente de Projetos Sociais do Grupo Avante, Mariana Morales.

Programação Acuruí/ Itabirito/ Rio Acima

Maio:

– 4 dias de oficinas de confecção de joias, bijuterias e cristais. Aulas ministradas por Heliana Lages. Dia 20 de maio de 14h às 18h, dia 21 de maio de 10h às 14h, dia 10 de junho de 14h às 18h e 11 de junho de 10h às 14h. Local: Associação Comunitária de Acuruí. 20 vagas.

– 3 dias de oficinas de bambu com construção definitiva de barracas para feirinhas de Acuruí. Studio Becus. Datas: 26 de maio de 18h às 21h na Associação de Comunitária de Acuruí, dias 27 e 28 de maio de 9h às 18h no gramado da rua Principal de Acuruí. 20 vagas.

– 6 apresentações de teatro nas escolas públicas com o tema “MãeD’Ouro” dando ênfase à história do Ouro com Marcelino Xibil nos dias 18, 19 e 22 de maio:

Dia 18

7h Teatro Escola Municipal Henrique Lajes

Água limpa

Dia 19

07h Teatro na Escola Municipal Henrique Lage

Povoado de Água Limpa

09:30 Espetáculo na Escola Municipal de Acuruí

14h Espetáculo na Escola Municipal de Acuruí

Dia 22

08h Espetáculo na Escola Municipal Ana Pereira de Lima – Coelhos

10h Espetáculo Escola Municipal Ana Pereira de Lima – Maracujá

– 8 oficinas em escolas públicas com Léo Piló sobre reaproveitamento de metal. 17, 18, 19 de maio.

Dia 17:

Escola Municipal Ana Pereira de Lima- Coelhos – 2 oficinas

Escola Municipal Ana Pereira de Lima -Maracujá 2 oficinas

Dia 18 :

Escola Municipal Henrique Lage- Água Limpa – 2 oficinas

Dia 19:

Escola de Acuruí – 2 oficinas

– Concurso de redação e desenho para escolas de rede pública com premiação. Proposto até 19 maio e premiação dia 2 de junho.

Inscrições: Instagram: @dasmontanhaseaguasdeminas

– email: [email protected]

site www.montanhaseaguasdeminas.com.br

– Telefone: (31) 97204-3387

OBS – as pessoas podem tirar dúvidas e fazer as inscrições por estes canais. No Instagram vai ter um link para inscrições.

Festival Das Montanhas e Águas de Minas

Junho:

2 de junho, sexta feira:

18h: Abertura da Vila da Montanha

18h: Feira de artesanato e gastronomia de produtores locais

19h: André Vitorino – Quebra Queixo (instrumental)

20h: Felipe Menezes Trio

21h30: Paula Fernandes

23h: DJ Andreia Rocha

3 de junho, sábado:

9h: Caminhada ecológica

11h30: Abertura da Vila da Montanha

11h30: Feira de artesanato e gastronomia de produtores locais

15h: Oficina gastronômica com degustação de arroz de carreteiro

16h: Bloco Zé Pereira Itabirito – com bonecos gigantes

17h: Trio Mineiro de Viola Caipira

19h: Matheus Viana Trio.

20h: Izabela Dilly

21h30 Guito

4 de junho, domingo:

9h: Pedalada Ecológica até à cachoeira Chica Dona

11h: Abertura da Vila da Montanha

11h: Feira de artesanato e gastronomia de produtores locais

12h: Rua Brincante com instrutores para crianças

13h: Teatro Infantil: Mãe D’Ouro com Marcelino Xibil

14h: Orquestra de Violeiros Arpejo

15h30: Ezkiel e banda

16h30: Chama Chuva

Quem é quem:

André Vitorino – Quebra Queixo (instrumental) – reúne em sua musicalidade sanfona, violão, baixo e percussão, forró e xaxado.

Paula Fernandes – natural de Sete Lagoas (MG). É compositora, escritora e multi-instrumentalista. Começou a cantar aos 8 anos de idade. Venceu 2 Grammys Latinos. Já vendeu mais de 6 milhões de álbuns. Além do Brasil, fez turnê na Europa, Estados Unidos e África.

Trio Mineiro de Viola Caipira – Formado exclusivamente por violas caipiras de dez cordas e conta em sua formação, com crianças, jovens e adultos. Representa as montanhas de Minas nos acordes de viola, por meio da inspiração na natureza e na história de Minas.

Matheus Viana Trio – Flautista, compositor e arranjador.

Izabela Dilly – natural de Mariana (MG),trabalha com o resgate do carnaval de rua. Fundadora da banda Psicoflóricas.

Fonte: ADRIANA BAUMGRATZ

Acuruí

Acuruí é um distrito encantador situado no município de Itabirito, em Minas Gerais, Brasil. Localizado a cerca de 70 quilômetros de Belo Horizonte, Acuruí faz parte da região metropolitana da capital mineira.

Esse lugar é conhecido por sua beleza natural e se tornou um destino turístico bastante popular na região. A principal atração de Acuruí é sua deslumbrante cachoeira, uma das mais famosas de Minas Gerais. Com cerca de 40 metros de altura, a Cachoeira de Acuruí é cercada por uma exuberante vegetação típica da Mata Atlântica.

Além da cachoeira, Acuruí oferece diversas opções de lazer ao ar livre, como trilhas ecológicas, passeios de bicicleta e acampamentos. Essa região também é conhecida por sua produção agrícola, com destaque para o cultivo de frutas, legumes e verduras.

Em termos de infraestrutura, Acuruí possui uma estrutura básica de comércio e serviços para atender tanto aos moradores locais quanto aos turistas que visitam a região. Você encontrará alguns restaurantes, pousadas e pequenos estabelecimentos comerciais que oferecem produtos e serviços aos visitantes.

Acuruí preserva um ambiente tranquilo e rural, proporcionando uma atmosfera relaxante e um contato direto com a natureza. É um local procurado por aqueles que desejam escapar do ritmo acelerado das cidades e desfrutar de momentos de paz e contemplação.

Em resumo, Acuruí é um distrito encantador em Itabirito, Minas Gerais, que se destaca por sua deslumbrante cachoeira e pela atmosfera pacífica e rural que oferece aos visitantes. Se você aprecia a natureza e está em busca de um refúgio tranquilo, Acuruí pode ser o destino ideal para explorar.


COMENTÁRIOS
Share.

Perfil publicador de releases e guest posts, sem autoria própria. Consulte a fonte ao final das matérias/artigos.