O que você procura?


Centenas de vagas de emprego estão disponíveis nas obras de reassentamento de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo

Vagas são para as construtoras contratadas Cardan Engenharia e Technion Engenharia; os interessados devem se cadastrar na plataforma Recoloca Rio Doce

Redação Mais Minas 28 de agosto de 2021 às 13:38
Tempo de leitura
4 min
Foto: Fundação Renova/Divulgação
Foto: Fundação Renova/Divulgação

Construtoras contratadas para atuar nas obras de reassentamento em Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo vão contratar cerca de 750 profissionais. Com o avanço das obras, a Cardan Engenharia e a Technion Engenharia realizarão o processo de seleção pela plataforma on-line Recoloca Rio Doce. As vagas disponíveis poderão ser consultados também pelo Sine Mariana.

De acordo com a Fundação Renova, para se candidatar, os interessados devem cadastrar o currículo na plataforma. O cadastramento do currículo não garante a contratação, mas é requisito para concorrer às vagas. O processo seletivo será conduzido pelas duas construtoras, sem intervenção da Fundação Renova.

Outras empresas como as construtoras HTB e Andrade Gutierrez continuam trabalhando nos reassentamentos, que agora recebem o reforço das novas empresas, que possibilitarão o aumento de performance das obras na reconstrução das localidades, e, por consequência, permite um maior número de oportunidades de emprego e maior movimentação do comércio local.

Em nota, a Fundação Renova informa que “a valorização da mão de obra local é um dos compromissos da Fundação Renova para execução das atividades de reparação, conforme previsto no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) e no Termo de Acordo de Mariana. Fornecedores da Fundação também consideram a priorização da contratação local para execução dos seus trabalhos”.

Covid-19 e o trabalho nas obras

Cerca de 1.500 pessoas trabalham no canteiro de obras do reassentamento de Bento Rodrigues e aproximadamente 770 em Paracatu de Baixo. Em razão da Covid-19, o número de colaboradores em campo precisou ser reduzido no início da pandemia a fim de minimizar os riscos e preservar a segurança dos trabalhadores.

Como forma de prevenção, as novas contratações serão escalonadas ao longo do andamento das obras e são aprovadas pelo Comitê de Prevenção à Covid-19 da Fundação Renova, criado com finalidade de analisar diariamente a situação da pandemia, propondo ações de prevenção para a população e os trabalhadores diretos e indiretos. Mesmo com o aumento no número de trabalhadores em campo, o efetivo se mantém menor que 50% do previsto para obras dos reassentamentos.

A Fundação Renova também adotou medidas de segurança para os trabalhos nos reassentamentos, como uso obrigatório de máscaras, álcool em gel, medição diária de temperatura corporal e preenchimento diário do formulário de Saúde e Segurança de autoavaliação para Covid-19. É também realizada a testagem de 100% dos trabalhadores e retestagem de 50% do efetivo a cada 20 dias.

Status dos reassentamentos

Em Bento Rodrigues, o foco em 2021 é a construção de residências. Até agosto, 82 casas estão em construção e 10 foram concluídas. Postos de Saúde e de Serviços, Escola Municipal e Estação de Tratamento de Esgoto estão prontos. E 95% das obras de infraestrutura foram finalizadas, considerando vias, drenagem, energia elétrica, redes de água e esgoto das ruas. O restante dos trabalhos, como paisagismo, água potável, sinalização, calçadas e vielas está atrelado à construção das casas.

Em Paracatu de Baixo, 6 casas tiveram obras iniciadas, com etapa de montagem de fundação concluída. As obras das escolas estão em andamento. A infraestrutura segue em fase avançada: terraplenagem das vias de acesso e das áreas dos lotes, contenções, obras da rede de drenagem pluvial, adutora de água tratada, rede de esgoto.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Fonte: Fundação Renova