Prefeitura de Ouro Preto utilizará antiga fábrica de tecidos para abrigar 50 leitos em combate ao coronavírus; 34 casos são investigados na cidade

A Prefeitura de Ouro Preto informou que tem 34 casos de coronavírus sendo investigados na cidade, ainda não há nenhuma confirmação da doença no município e quatro notificações já foram descartadas. Com a preocupação quanto à proliferação do COVID-19, o prefeito Júlio Pimenta anunciou que irá utilizar a antiga fábrica de tecidos, hoje centro de convenções, para instalação de 50 leitos dispostos à atender os pacientes com sintomas do vírus que vem contaminando o mundo inteiro neste início de 2020.

“A antiga fábrica de tecidos e atual centro de eventos é um local com bastante espaço e isolado, apto para atender os pacientes”, declarou Júlio Pimenta.

O médico da Unimed Inconfidentes, Paulo Brandão, explicou o motivo de uma instalação de saúde estar sendo montada para atender os pacientes com sintomas do coronavírus. “Fui convidado pelo prefeito Júlio Pimenta para visitar as instalações da antiga fábrica de tecidos, hoje centro de convenções, e me surpreendi com tanta área boa que pode ser utilizada nessa epidemia que estamos enfrentando. Aqui eu constatei a presença de quatro amplos galpões e estamos estudando a melhor forma de aproveitá-los dentro de um fluxo adequado. Tenho certeza que o estabelecimento deste serviço nesta área isolada trará ao povo de Ouro Preto mais segurança”, comentou o médico.

E ainda, o prefeito Júlio Pimenta reforçou para que a população não se dirija até os centros de atendimento de saúde, mas que utilize os meios de comunicação, como o telefone, para que haja o atendimento.

Na Região dos Inconfidentes, há dois casos confirmados de coronavírus em Mariana, além de nove sendo investigados.

Coronavírus em Minas Gerais

O último boletim informativo da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), publicado nesse domingo (22), revela que Minas Gerais já tem 83 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 65 deles distribuídos entre 12 cidades, da seguinte forma:

  • Belo Horizonte – 38 casos
  • Coronel Fabriciano – 2 casos
  • Divinópolis – 1 caso
  • Ipatinga – 1 caso
  • Juiz de Fora – 7 casos
  • Mariana – 1 caso (a Prefeitura diz que são 2)
  • Nova Lima – 6 casos
  • Patrocínio – 1 caso
  • Poços de Caldas – 1 caso
  • Sete Lagos – 1 caso
  • Uberaba – 3 casos
  • Uberlândia – 3 casos

Além dos casos confirmados, ainda há 7.190 casos sob investigação, sendo a maior parte na capital, com 3.637 casos.

Comentários estão fechados.