Ouro Preto: linha integrada permite pegar dois ônibus até a nova UPA

O Consórcio Rota Real informou, na última quinta-feira (9), a integração das linhas de ônibus para atender a demandada nova UPA Dom Orione, em Ouro Preto. Utilizando o cartão eletrônico, será possível pagar apenas uma passagem para se deslocar de qualquer bairro até a nova unidade de saúde, recém inaugurada.

Portanto, utilizando o cartão eletrônico, é possível realizar a integração das linhas existentes no sistema urbano de Ouro Preto, com a linha Saramenha x São Cristóvão, que passa em frente à nova UPA. Ou seja, o cidadão ouro-pretano poderá pegar o ônibus das linhas de seu respectivo bairro, descer e entrar em um segundo ônibus para ir tá a unidade de saúde, lembrando que o ponto dessa integração será a rodoviária da cidade.

O prazo para a integração é de até uma hora, contando a partir do momento em que o cartão é passado no primeiro ônibus, até o momento em que passa pelo segundo. Apenas a linha Pocinho x São Cristóvão não participará desta integração, uma vez que ela foi alterada para promover a ligação direta com a nova UPA.

De acordo com Gerente de Relações Institucionais do Consórcio Rota Real, Guilherme Schulz,essa ação é uma estratégia e modernização do serviço e que não descarta ampliar esse tipo de integração caso for necessário. “A integração faz parte de um processo natural de modernização do sistema de transporte no município de Ouro Preto. Em breve outras alterações deverão ser realizadas, no intuito de promover maior mobilidade aos usuários. Em relação à nova UPA, por se tratar de um equipamento público de saúde de alta relevância para a comunidade ouro-pretana, e diante da inviabilidade de se alterar o trajeto de todas as linhas para que passassem pela nova UPA, optamos por implementar a modalidade de integração. Dependendo da demanda, a ampliação da integração irá ocorrer naturalmente”, disse.

Atualmente, o valor da tarifa é de R$ 3,35, segundo Guilherme e a integração das linhas de ônibus só poderá ser feita através do cartão eletrônico, que pode ser feito em alguns pontos da cidade, como no terminal Barão de Camargos e no guichê do Consórcio Rota Real localizado na rodoviária de Ouro Preto. Ainda, segundo a prestadora de serviço, nos próximos dias será direcionado também outra equipe para o terminal Zé do Duca, na Estação. Não há custo para adquirir o cartão, mas é exigido uma taxa mínima de quatro tarifas de crédito.

Protocolos sanitários e de distanciamento

Perguntado se haverá aumento na utilização de ônibus e se haverá alívio de lotações de pessoas dentro do veículo, Guilherme disse que não há como saber. “Diariamente estamos acompanhando a evolução da demanda, que aos poucos e bem lentamente vem aumento. Com isso, novas ofertas de horários têm sido implementadas, de acordo com a demanda de cada linha. Temos que aguardar um tempo para avaliar os reflexos da integração. são muitas variáveis que não são possíveis ainda prever, visto que não sabemos qual será o fluxo de pessoas que utilizarão a integração ainda”, afirmou.

Quanto aos protocolos sanitários, o gerente explica que é uma preocupação do consórcio e que os ônibus já estão adequados dentro das normas de saúde. “Todos os veículos passam por rigorosa limpeza interna e externa, além de uma limpeza nos pontos de contato no interior dos ônibus, a cada viagem. Além disso, disponibilizamos álcool em gel em toda a frota, para que os usuários possam realizar a higienização das mãos antes de entrar nos veículos”, informou.

Táxi lotação

O serviço de táxi lotação também está disponibilizando novos serviços para atender a população que precise ir até à nova UPA. “Por enquanto, nós estamos com três carros. Conforme for a demanda, iremos colocar mais carros. O itinerário é São Cristóvão, passando pela Bauxita e vindo até aqui na UPA. É gratificante fazer esse trabalho”, conta Hélio Silva, motorista de táxi lotação em Ouro Preto.

UPA Dom Orione

A UPA Dom Orione é localizada próximo ao trevo, em Saramenha, na cidade de Ouro Preto. A unidade é fruto de um convênio com o Governo Federal, que garantiu aproximadamente R$ 2,2 milhões para a obra. A Prefeitura Municipal investiu cerca de R$ 1,8 milhão de reais, totalizando um pouco mais que R$ 4 milhões investidos.

São 19 leitos de observação, sendo cinco masculinos, cinco femininos, cinco pediátricos, um de isolamento respiratório e três de emergência. Há ainda oito leitos para medicação rápida, consultórios de atendimento, sala de sutura e curativos, sala de coleta de material, sala de inalação, sala de eletrocardiograma, sala de aplicação de medicamentos, sala de exames de radiologia geral, sala de isolamento, além das áreas administrativa, de funcionários e de apoio.

Veja também: Prefeitura de Ouro Preto remove notícias denunciadas como publicidade eleitoral

Comentários