Patrimônio cultural mineiro é celebrado em agosto com atividades gratuitas

Uma programação especial dedicada a festejar o patrimônio cultural irá compor o mês de agosto em Minas Gerais, com diversas atividades em comemoração ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico, celebrado em 17/8. Promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e da Rede Minas, em parceria com a APPA — Arte e Cultura, o mês do Patrimônio Cultural 2020 terá filmes, lançamentos de publicações, exposições virtuais e lives.

As ações estarão disponíveis gratuitamente nos sites iepha.mg.gov.br, secult.mg.gov.br e circuitoliberdade.mg.gov.br, além de integrar a programação da Rede Minas e os perfis das entidades envolvidas nas redes sociais (Instagram, Facebook e YouTube). A data homenageia o nascimento de Rodrigo Melo Franco de Andrade, mineiro, pioneiro na formulação e implementação da política pública de reconhecimento da diversidade da cultura nacional.

Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo, destaca a importância do da trajetória e do trabalho do Iepha-MG nesse âmbito,  “fundamental para a proteção e manutenção do patrimônio material e imaterial no estado”. Para ele, “preservar o patrimônio cultural é reverenciar a tradição com um olhar sobre o futuro e, sobretudo, com foco em como essa história viva pode nos ensinar a ser melhores como sociedade”, aponta.

Para a presidente do Instituto, Michele Arroyo, “este ano, ao comemorar o mês de agosto, mês de Catopês, Marujada, Cabocladas, mês do patrimônio cultural, o Iepha-MG e parceiros vão levar toda essa beleza e diversidade à casa de cada um”. “Através de uma programação especial na Rede Minas e nas redes sociais do Instituto e do Circuito Liberdade todos são convidados a reviver lugares especiais, núcleos históricos, festas, ritos, acervos, modos de fazer, comidas tradicionais e músicas presentes na rica paisagem cultural de cada município de Minas Gerais. Esperamos estimular a todos para em breve percorrer nosso estado e viver nossa história, nosso patrimônio cultural”, salienta Arroyo.

Ampla e diversa programação

Reconhecidos como patrimônio imaterial de Minas Gerais, as Folias de Minas, os Arturos, a Festa de Nossa Senhora dos Homens Pretos de Chapada do Norte, o modo artesanal de fazer o queijo da Região do Serro e as Violas de Minas entram em cena na programação de agosto da Rede Minas. O programa Faixa de Cinema, que vai ao ar na emissora todas às sextas-feiras, às 23h30, exibirá os cinco documentários produzidos pelo Iepha-MG. Realizado em 2019, com direção de Felipe Chimicatti e Pedro Carvalho, o documentário As Folias de Minas — estreando no canal — abre a série, dia 7/8.

Festa de Nossa Senhora do Rosário na Comunidade dos Arturos – Foto: Acervo Iepha MG

A obra registra grupos de folias localizados em São José da Serra (Jaboticatubas), distrito de Paciência, no município de Porteirinha, e da capital Belo Horizonte. Reconhecidas em 2017 como patrimônio cultural mineiro, as folias, também denominadas ternos ou companhias, são manifestações culturais-religiosas cujos grupos se estruturam a partir de sua devoção a santos como Reis Magos, Divino Espírito Santo, São Sebastião, São Benedito, Nossa Senhora da Conceição, entre outros. As Folias reúnem em torno de si diversas práticas culturais, saberes, formas de expressão, ritos e celebrações, representando uma parte importante do patrimônio cultural mineiro. Todas as filmagens tiveram o acompanhamento da equipe técnica do Iepha-MG.

Também a partir do dia 7 de agosto estará disponível no site do Iepha-MG a edição virtual dos Cadernos do Patrimônio Cultural, que apresenta o resumo do processo de reconhecimento das Folias de Minas como patrimônio imaterial do Estado. A publicação estará disponível para ser lida ou baixada.

No Circuito Liberdade, os edifícios que abrigam os equipamentos culturais também se juntam à programação do mês do patrimônio cultural 2020. Por meio de vídeos, fotos e documentos, as histórias dos prédios do Circuito, localizados no entorno da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, serão contadas por cada espaço cultural, em suas redes sociais e sites.

Lançamento

As celebrações do mês do Patrimônio Cultural 2020 em Minas contam também com o lançamento da terceira edição da Óculo – Revista do Patrimônio Cultural de Minas Gerais. Dedicada à fotografia, a publicação é resultado da parceria entre o Coletivo Nitro e o Iepha-MG, realizada em agosto de 2017, para comemoração do Dia do Patrimônio Cultural daquele ano.

Com o tema Fotografia e Patrimônio Cultural, a revista convida o leitor para uma reflexão sobre os diferentes modos de interação entre a paisagem cultural, as vivências e os sentidos dos territórios de patrimônio, memória e documento. A terceira edição da Óculo será lançada dia 18/8, às 20h, no canal do Coletivo Nitro no YouTube, com a participação da presidente do Iepha-MG, Michele Arroyo.

Circuito Liberdade 10 anos

No ano em que completa uma década de existência, o Circuito Liberdade apresenta ao público as histórias de cada edifício transformado em espaço cultural. Em 2010, após a inauguração da Cidade Administrativa e transferência oficial do governo para a região norte de Belo Horizonte, o Circuito Cultural Praça da Liberdade, hoje Circuito Liberdade, se concretiza como um projeto do Governo do Estado.

A proposta era reunir, em um mesmo local, espaços culturais diversos, a partir de parcerias com instituições públicas e privadas. A vocação cultural da região, que já abrigava o Arquivo Público Mineiro, a Biblioteca Pública Estadual, o Museu Mineiro e o prRainha da Sucata, foi então reforçada com a criação de novos museus e espaços de cultura e formação, que passaram a ocupar os edifícios das antigas secretarias de governo.

Rodada virtual do patrimônio cultural

Pela primeira vez, o Iepha-MG promove um encontro virtual com gestores municipais para falar sobre as “Ações em tempo de pandemia e respectiva pontuação no ICMS Patrimônio Cultural”. A atividade integra as comemorações do mês do patrimônio cultural e acontece no dia 27/8, às 10h, no canal do Iepha-MG no YouTube. As inscrições deverão ser feitas no site do Instituto e serão abertas em breve.

Programada para acontecer presencialmente em várias regiões do estado, a Rodada Regional do Patrimônio Cultural, em 2020, foi adequada para a versão virtual em função da pandemia de Covid-19.

Toda a programação do mês do Patrimônio Cultural 2020 estará disponível nos sites iepha.mg.gov.br, secult.mg.gov.br e circuitoliberdade.mg.gov.br. Acompanhe também nas redes sociais.

Comentários