Reajuste no pedágio da BR-135 é adiada para amenizar impactos econômicos previstos pelo coronavírus

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) decidiu, junto com a concessionária Eco135, adiar por 90 dias o reajuste anual das tarifas de pedágio da rodovia BR-135, que estava previsto para entrar em vigor nesta quarta-feira (1). A decisão foi tomada tendo em vista os impactos econômicos ocorridos devido à pandemia do coronavírus.
A ação tida pela Seinfra está entre as medidas adotadas pelo Governo de Minas Gerais e pelo Comitê Extraordinário FIN COVID-19, que tem como objetivo acompanhar a evolução do cenário de crise provocado pela doença, adotando estratégias para cuidar das consequências fiscais, econômicas e financeiras.
Assim, a tarifa básica paga desde abril do ano passado nos cinco pontos da BR-135 e uma na LMG-754 permanecerá R$ 7,20 para os veículos de passeio e comerciais. Caso houvesse, seria o primeiro reajuste desde que a concessionária assumiu a rodovia, em julho de 2018.
Após os 90 dias, a previsão é de que haja a correção da tarifa de pedágio seguindo a variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 4,01%.
Desde a entrada da concessionária na rodovia já foram investidos R$ 189 milhões em obras para melhorias e na prestação de serviços nas rodovias BR-135 (Montes Claros a São José da Lagoa), MG-231 (Cordisburgo a Paraopeba) e LMG-754 (Curvelo a Cordisburgo).
Ainda foi informado pela concessionária que entre abril e dezembro de 2019 foram repassados R$ 7,2 milhões em Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), devido a arrecadação do pedágio, para as prefeituras municipais.

Medidas de prevenção nas rodovias

Desde o início da pandemia do coronavírus, a concessionária reforçou o apoio aos transportadores, instalando dois postos avançados de atendimento ao caminhoneiro na BR-135 (Km 633 e Km409) com avaliação de saúde, dando informações sobre o COVID-19 e distribuição de frutas. Além disso, nos postos de pedágio são oferecidos álcool 70% logo após receberem o troco.
Veja também: Minas Gerais tem três mortes por dengue em 2020

Comentários