Polícia Militar salva jovem preso em cisterna

Por volta das 22h dessa terça-feira (30), durante o policiamento no Sub Destacamento de Dolearina, distrito pertencente ao município de Estrela do Sul, em Minas Gerais, a guarnição policial deparou com alguns adolescentes gritando pedindo socorro em via pública relatando que um outro adolescente que estava na companhia deles, ao entrar em um terreno baldio (abandonado), na rua Pedro Borges Pacheco, caiu em uma fossa/cisterna muito funda e que não sabiam se o adolescente estava com vida, tendo em vista haver depósito de água no fundo da fossa/cisterna e que a profundidade média seria de 12 metros.

A guarnição policial, de imediato, dirigiu-se ao local para prestar a assistência, rompendo a cerca de arame existente e posicionando os faróis da viatura voltados para onde se ouvia os gritos do adolescente. Após a iluminação do ambiente, foi realizada a retirada da vegetação que impedia o acesso, galhos e entulhos ao entorno da fossa, quando foi possível visualizar o adolescente de 17 anos de idade, no fundo da fossa atolado de água e lama até a região abdominal.

De imediato, a guarnição acionou o Corpo de Bombeiros de Araguari para auxiliar no resgate. Contudo, devido à distância e a previsão de aproximadamente 40 minutos para a chegada em Dolearina, foi necessário a tomada de algumas medidas urgentes pela guarnição policial a fim de que o jovem não fosse submergido pela água/lama do fundo da fossa, nem agravasse o seu quadro até a chegada da equipe especializada, visto que o jovem relatava que estava se afundando, estando quase submerso. Nesse intervalo, a guarnição policial de Estrela do Sul, quando da veiculação via rede rádio da ocorrência, de imediato, deslocou-se para Dolearina a fim de auxiliar no resgate, na contenção de populares, isolamento e preparação para a chegada do corpo de bombeiros.

Assim, as guarnições policiais de Dolearina e Estrela do Sul, juntas, providenciaram cordas com a vizinhança visando alcançar o jovem no fundo da cisterna. Foi possível jogar a corda e com um nó na corda as guarnições policiais fizeram um ancoramento do jovem, enquanto os militares na borda da cisterna revezavam na tração a fim de impedir que o jovem submergisse e se afogasse até a chegada dos bombeiros. Enquanto isso, os militares, a todo tempo, conversavam com o jovem para mantê-lo tranquilo, consciente e orientado.

As guarnições também isolaram as imediações e o escoramento da cisterna em virtude da possibilidade de cair resíduos, entulhos e terras soltas das bordas onde os militares tracionavam seus corpos para segurar o jovem livre da submersão. Tal isolamento foi essencial para evitar desmoronamento de terras passíveis de lesionar a cabeça do jovem ou soterrá-lo. Toda essa dinâmica de ações coordenadas das guarnições de Dolearina e Estrela do Sul, combinadas com o constante monitoramento visual e auditivo do assistido, possibilitou a preservação da vida do jovem para que não submergisse na água/lama do fundo da cisterna nem fosse soterrado pelo desbarrancado das bordas tendo em vista
a profundidade da fossa/cisterna.

Com a chegada das guarnições de resgate do Corpo de Bombeiros, somaramse os esforços com as guarnições policiais de Dolearina e Estrela do Sul e realizado o içamento do jovem com o uso de equipamentos especializados. A vítima foi retirada com vida de dentro da cisterna/fossa sem fraturas aparentes. Após o resgate, o jovem ficou sob os cuidado da equipe do corpo de bombeiros. Não foi possível qualificar o proprietário do terreno onde ocorreu o evento, nem o responsável por ter deixado a cisterna/fossa aberta sem vedação, uma vez que o terreno, aparentemente, encontra-se abandonado.

Foto: Divulgação/AGÊNCIA REGIONAL DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DA 9ª RPM
Comentários