22.4 C
Belo Horizonte
domingo, 25 setembro 2022

Conheça os candidatos ao Senado em Minas Gerais

Com poucos dias para as próximas eleições,...
Portal Mais MinasPolíticaSenador Aécio Neves vira réu no STF por corrupção e obstrução de justiça

Senador Aécio Neves vira réu no STF por corrupção e obstrução de justiça

O senador  Aécio Neves, do PSDB, se tornou o primeiro político tucano a ser réu da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Na última terça-feira (17), a 1ª Turma da mais alta instância do país decidiu unanimemente aceitar a acusação da Procuradoria Geral da República (PGR) contra por corrupção passiva. Já a denúncia por obstrução da justiça foi aceita com 4 votos favoráveis e 1 contra. O único voto contrário foi o do ministro Alexandre de Moraes, indicado em 2017 por ao cargo.

Após o resultado do STF, Aécio declarou a jornalistas que recebeu a notícia da aceitação da denúncia contra ele com “absoluta tranquilidade” e que a decisão para ele “já era esperada”.

A denúncia contra Aécio tem como principal base uma solicitação do senador tucano a Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF), de R$ 2 milhões em propina, em troca de sua atuação política em favor do grupo empresarial. O senador foi acusado dos crimes de corrupção passiva e tentativa de obstruir a Justiça.
Além de Alexandre de Moraes, compõem a 1ª Turma do STF os ministro Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Rosa Weber. Na mesma denúncia, são alvos da PGR a irmã de , Andrea Neves, o primo dele, Frederico Pacheco, e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador  (PMDB-MG), flagrado com dinheiro vivo. Todos foram acusados de corrupção passiva e, com a decisão desta terça-feira (17), se tornaram réus no inquérito que apura o caso.
Leia também:

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: