O que você procura?


Campanha de Orlando e Dr. Élio reafirma compromisso de valorização das mulheres em Itabirito

Rodolpho Bohrer 23 de outubro de 2020 às 15:15
Tempo de leitura
2 min
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A campanha de Orlando Caldeira e Dr. Élio da Mata à reeleição para a Prefeitura de Itabirito reafirmou nessa quarta-feira, dia 21 de outubro, o compromisso de valorização feminina na cidade. O Comitê Central, ao lado do Cine Pax, recebeu mais um encontro do grupo Mulheres com Orlando.

Durante o encontro, as participantes refletiram sobre a presença da mulher na sociedade itabiritense, destacando a importância da representatividade feminina na construção das políticas públicas, seja na assistência social, na educação ou na saúde.

“A mulher tem um papel fundamental nas nossas vidas e precisa ter cada vez mais espaço na política. A capacidade, inteligência, doçura e profissionalismo da mulher podem tornar nossa cidade cada dia melhor. Por isso, meu apoio incondicional a todas vocês!”, destaca Orlando Caldeira.

LEIA TAMBÉM:  CPI pede quebra de sigilo do contrato da Saneouro com empresa de transporte

A grande adesão ao grupo de mulheres confirma o apoio do público feminino a Orlando Caldeira, reconhecido por valorizar as mulheres na gestão municipal.

“Eu me sinto respeitada e, principalmente, valorizada enquanto profissional. Eu vim de outro grupo político e fui muito bem recebida. Tenho a sensação de estar respirando outros ares na cidade, sem perseguição. O clima de respeito e de valorização profissional é muito importante e, principalmente, as mulheres precisam disso”, destacou Carolina Machado, moradora do bairro Matozinhos.

Coligação recordista em mulheres candidatas

A coligação Transforma Itabirito é recordista nesta eleição para a Câmara Municipal, com 27 candidatadas ao cargo de vereadora.

No Plano de Governo, Orlando e Dr. Élio assumiram o compromisso de fortalecer as políticas para as mulheres com ações como implantação do Centro de Atendimento à Saúde Integral da Mulher e da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres.

LEIA TAMBÉM:  Zema anuncia veto de projeto contra discriminação LGBTQIA+